FCDL Santa Catarina

Ex-Presidentes

Sergio Alexandre Medeiros

Gestão 2008/2010 e 2011/2014

Sergio Alexandre Medeiros

Nascido em Rio do Sul/SC, em 1963, Sergio Alexandre Medeiros é formado em Ciências da Computação pela UFSC e é proprietário do Posto do Encontro, em Rio do Sul. Integrante do movimento lojista desde 1992, foi presidente da CDL de seu município, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Blumenau e região e secretário municipal da Indústria, Comércio e Turismo de Rio do Sul. Sergio foi presidente do Automóvel Clube de Rio do Sul por dois mandatos. Foi, ainda, presidente da APAE de Rio do Sul por três anos. Na FCDL/SC exerceu os cargos de vice-presidente de Serviços, vice-presidente Financeiro e presidente do Conselho Diretor do SPC Santa Catarina. Em abril de 2008 tomou posse como presidente da FCDL/SC, cargo para o qual foi reeleito na gestão 2011/2014. Sergio ocupou, também, o cargo de diretor da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e de vice-presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/SC. Em 2015, Medeiros assumiu o cargo de presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/SC. Sergio Medeiros possui cursos de extensão em Gestão e Liderança Global e de Gestão Estratégica do Varejo, ambos na Universidade de San Diego, na Califórnia.

Roque Pellizzaro Junior

Gestão 2005-2007 e 2007-2008

Roque Pellizzaro Junior

Natural de Curitibanos, Roque Pellizzaro Junior assumiu o primeiro mandato na presidência da FCDL/SC em 26 de maio de 2005, na 37ª Convenção Estadual do Comércio Lojista, em Blumenau. Reeleito para a gestão 2007-2009, foi empossado em 24 de maio de 2007 na 39ª Convenção Estadual, em Araranguá. Antes, ocupou a vice-presidência de Eventos e Planejamento da Federação. Em sua cidade natal, foi presidente da CDL por três mandatos e foi duas vezes diretor da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL). Em 9 de novembro de 2007, foi escolhido presidente da CNDL (2007-2009). No dia 1º de fevereiro de 2008, renunciou à presidência da FCDL para se dedicar ao mandato da CNDL, sendo reconduzido à presidência da Confederação para a gestão 2011-2014. Foi eleito em 2015 para a presidência do Conselho Deliberativo do SPC Brasil. Na FCDL/SC, conquistou, entre outras coisas, a regulamentação da TEF e o parcelamento do ICMS de Natal. Durante seu mandato, a Federação ampliou sua representatividade junto a órgãos públicos, setor privado e entidades federativas e participou da mobilização para o fim da CPMF. Em nível institucional, o aprimoramento dos produtos e serviços do SPC-SC, a criação do provedor CDL-SC, a estruturação comercial, ampliação do parque de máquinas, qualificação, treinamentos, eventos e o início da revista Lojista Catarinense tiveram destaque. O trabalho culminou com a certificação ISO 9001. Em sua gestão foram inauguradas 24 novas CDLs, 14 delas em 2007.

Sido Gessner Junior

Gestão 2001 –2003 e 2003-2005

Sido Gessner Junior

Nascido em Timbó, Sido Gessner Junior foi presidente da CDL de sua cidade natal, onde começou suas atividades na CDL e FCDL/SC. Em 20 de janeiro de 2001, indicado por lideranças, se candidatou e foi eleito presidente da Federação. Com o slogan “Lojistas Unidos”, sua gestão trouxe maior credibilidade à classe lojista. Sem que as CDLs tivessem aumento em sua taxa contributiva, a Federação pagou a maior parte das dívidas e equacionou as restantes. Sido dinamizou o SPC-SC com a criação de novo modelo que padronizou os serviços. Visitou todas as CDLs e criou mecanismos de comunicação entre a Federação e CDLs, entre eles o “Malote Lojista”, “Boletim Semanal”, “Lojista On Line” e o “E-mail do Presidente”. No segundo mandato (2003-2005), destaque à formação e qualificação dos lojistas. Eventos, como o Encontro de Líderes e Ciclo de Palestras, Convenção Nacional do Comércio Lojista, em Joinville, convenções estaduais em Lages e Blumenau, investimentos em equipamentos e em pessoal e 17 novas CDLs constituídas foram algumas de suas realizações. Em 2004, a Federação conquistou o Top de Marketing, concedido pela ADVB/SC, com o “case” de reestruturação do SPC Santa Catarina e a campanha “Anjo da Guarda do Crédito’. Em sua gestão foi inaugurada, em 15 de abril de 2005, a sede própria da FCDL/SC, a Casa do Lojista Catarinense, no centro de Florianópolis.

Antonio Carlos Amorim

Gestão 1999 – 2001

Antonio Carlos Amorim

Foi presidente da CDL Rio do Sul para gestão de 1º de junho de 1993 a 31 de maio de 1995. Foi nesta gestão, como presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, que informatizou o SPC, ação de grande repercussão junto aos associados. Ocupou também o cargo de vice-presidente da CDL no período de 1º de junho de 1992 a 31 de maio de 1993. Empresário do ramo de materiais esportivos, Antonio Carlos foi diretor sem pasta da CDL Rio do Sul de 1º de junho de 1995 a 31 de maio de 1996 e diretor de serviços e aperfeiçoamento profissional entre o período de 1º de junho de 1998 até 31 de maio de 1999. Na presidência da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina, durante o período de 1999 a 2001, continuou sua atuação no movimento lojista, se fazendo presente em vários encontros de lideres e convenções nacionais.

Jorge Ronaldo Pohl

Gestão 1995 – 1999

Jorge Ronaldo Pohl

Natural de Joaçaba, Jorge Ronaldo Pohl foi o 10º presidente da FCDL/SC. Presidiu a entidade de 1995 a 1999. Sua gestão procurou incentivar a participação dos empresários lojistas em eventos que promovessem a profissionalização do comércio lojista. Realizou convenções estaduais, seminários de líderes lojistas, encontros regionais de dirigentes lojistas em todas as regiões do Estado e ainda, uma convenção nacional. Foi na sua gestão que aconteceu o concurso “Primavera na Vitrine” para incentivar o uso da vitrine como ferramenta de marketing. Instituiu a revista “Movimento” para levar informações úteis à profissionalização dos lojistas, além da criação do prêmio FCDL/SC de Jornalismo, que valoriza os profissionais da imprensa que contribuem com o crescimento do comércio lojista catarinense. Criou o SPC Santa Catarina dando um importante passo na completa interligação dos SPCs no Estado e levantou com muita coragem a bandeira da participação dos empresários no processo político, inclusive participando do processo eleitoral. Lutou contra o aumento do ICMS, protestou contra os juros altos e criou campanhas contra a inadimplência e de incentivo ao consumo. É considerado por seus companheiros lojistas o homem que imprimiu um novo ritmo às ações da Federação, deixando sua marca registrada na história.

Carlos José Stüpp

Gestão 1993 – 1995

Carlos José Stüpp

Do ramo varejista de pneus de Tubarão, Carlos José Stüpp foi o primeiro presidente da FCDL/SC eleito por voto direto dos lojistas do estado. Nono presidente da Federação, atuando em 1993 e 1995, foi eleito com 98% da preferência dos associados. Durante sua gestão, liderou uma mobilização estadual contra a proposta de redução do prazo de recolhimento do ICMS, apresentada no primeiro semestre de 1994. A proposta desagradou os comerciantes, que pressionaram os deputados estaduais a rejeitarem a medida provisória. A iniciativa de Stüpp foi vitoriosa. Ele convocou os varejistas para o “Dia do Sim”, quando lançou a “Operação Carrapato”. A profissionalização dos dirigentes e varejistas foi uma preocupação de Stüpp. Para isso, organizou seminários e convenções de líderes lojistas, trazendo à Santa Catarina palestrantes renomados. Stüpp lutou pela redução da carga tributária, convocando os lojistas do Estado para a mobilização durante o “Dia Nacional pela Redução da Carga Tributária”. Foi o idealizador de campanhas institucionais na mídia em datas promocionais, como Natal e Dia das Mães. Carlos Stüpp foi o segundo catarinense a presidir a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e, com o lema “Lojista Forte, Brasil Melhor”, estendeu para o Brasil o potencial do trabalho desenvolvido pelo movimento lojista catarinense.

Henrique de Oliveira Weber

Gestão 1991 – 1992

Henrique Weber

Henrique Weber foi o oitavo presidente da FCDL/SC, atuando em 1991 e 1992. Além da troca do nome da entidade sugerida por Weber e aprovada nacionalmente de “Clube” para “Câmara de Dirigentes Lojistas”, foi na sua gestão que aconteceram importantes mudanças no Estatuto da Entidade. Uma das alterações foi a introdução de eleições diretas por todos os lojistas para escolha da Diretoria da FCDL/SC. Na época, votavam somente os presidentes das CDLs. Foi também na sua gestão que iniciaram as estatísticas do setor sobre consultas ao SPC e inadimplência. No período, a Federação começou a interagir com a comunidade com o lançamento da primeira campanha de raspadinha no Estado. Na gestão de Weber também foram dados os primeiros passos de qualidade, profissionalização e informatização no setor. Weber foi um importante intermediário entre a mídia e os lojistas. Manifestou-se diversas vezes nos meios de comunicação de massa sobre diferentes assuntos, nacionais, estaduais ou regionais. Weber organizou um acompanhamento mensal dos números do comércio divulgados pela imprensa. Realizou outras campanhas, como a “Valorize o seu Dinheiro e Compre” e a “Comprou, Ganhou”, que distribuiu quatro automóveis 0 km e mais de dois milhões de reais em prêmios.

Ayrton Müller

Gestão 1990 – 1991

Ayrton Müller

O sétimo presidente da FCDL/SC foi Ayrton Müller. O empresário presidiu a Federação em 1990 e 1991 e foi, também, um dos fundadores da CDL Lages. Assim que assumiu a presidência da Federação das CDLs de Santa Catarina, firmou um compromisso de visitar todas as CDLs do Estado. Uma das bandeiras de Ayrton Müller foi a de dinamizar os serviços de SPCs de todo o Estado, garantindo, dessa forma, o seu bom funcionamento. Lutou pela união e integração das Câmaras de Dirigentes Lojistas e representou a Federação em todas as cidades do Estado, até mesmo na menor delas. Organizou reuniões e mini convenções, e, auxiliado por sua equipe, ministrou cursos de liderança e filosofia lojista. Ayrton Müller buscou a participação mais ativa dos lojistas no meio político. Durante sua gestão, a Federação das CDLs de Santa Catarina fez campanha e ajudou a eleger três lojistas como deputados estaduais, que representariam e defenderiam os interesses do setor na política.

Udo Wagner

Gestão 1988 – 1989

Udo Wagner

Udo Wagner é empresário lojista de Jaraguá do Sul. Sua gestão na Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina em 1988 e 1989 teve destaque pela sua atuação no Oeste catarinense. Os lojistas daquela região do Estado pediam mais atenção por parte da Federação. Udo Wagner decidiu, então, promover eventos regionais das CDLs para solucionar esse problema. Em dois anos, foi o responsável pela realização de vários encontros microrregionais. Eram eventos que resultavam na união das Câmaras de Dirigentes Lojistas e passavam novos conhecimentos sobre o varejo e as atividades da Federação. Antes de ocupar a presidência da FCDL/SC, Udo Wagner foi conselheiro fiscal da Federação em 2001 e ocupou diversos cargos na Câmara de Dirigentes Lojistas de Jaraguá do Sul, entre eles o de líder do movimento lojista entre os anos 1977 e 1978.

Lotar Dieter Maas

Gestão 1984-1987

Lotar Maas

Lotar Maas, empresário natural de Rio do Sul, presidiu a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina de 1984 a 1987. Durante a sua gestão, a Federação se tornava uma das mais ativas do Brasil. Foram introduzidas as convenções e os encontros regionais dos lojistas no calendário de eventos da Federação. Estruturou e iniciou os cursos para gerentes e proprietários de lojas, visando a profissionalização do varejo. Na passagem pelo movimento lojista se destacam algumas atividades, como o desenvolvimento da campanha estadual “Diga Não ao Aumento de Impostos”, que objetivava conscientizar a população sobre a quantidade real de tributos pagos, junto com campanhas para esclarecer o excesso de gastos públicos. Antes de ocupar a presidência da entidade, este empresário do ramo de farmácia e de distribuição de produtos farmacêuticos e materiais médico-hospitalares foi conselheiro fiscal da FCDL/SC em 1997 e diretor distrital, 1995.

Samuel Schubert

Gestão 1982 – 1983

Samuel Schubert

Samuel Schubert nasceu em Blumenau em 1947, mas exerceu suas atividades profissionais na cidade de Joinville. Durante toda a sua carreira, Schubert sempre esteve à frente de importantes entidades e eventos ligados ao comércio lojista. Foi o quarto presidente da FCDL/SC, atuando em 1982 e 1983. Faleceu em 1993, com apenas 45 anos, e se destacou desde jovem como uma liderança no movimento lojista. Aos 30 anos já presidia a CDL Joinville e, aos 32, ocupava a presidência da FCDL/SC. Entre 1982 e 1986, esteve à frente da CNDL, um marco para o varejo catarinense. Graduado em Economia, Schubert pautou sua formação acadêmica no incremento do comércio, ao realizar cursos de Business Administration pela Universidade da Califórnia, USA. Atuou como diretor dos Supermercados Riachuelo, da Marisol e prestou assessoria a várias empresas do Brasil. Sua missão foi cumprida com sucesso. Sendo considerado por colegas da área como um brilhante profissional e um grande homem da sociedade catarinense, seu legado inspirou a instituição pela FCDL/SC da Comenda de Honra ao Mérito Samuel Schubert, a mais alta honraria do comércio catarinense, para os empresários de destaque e que tanto contribuem para engrandecimento do movimento lojista e das comunidades onde estão inseridos.

José Dias

Gestão 1974 – 1980

José Dias

José Dias foi o terceiro presidente da FCDL/SC. O empresário ficou na liderança do movimento lojista catarinense por seis anos, de 1974 a 1980. Quando assumiu a presidência, em 1974, a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas contava com 16 clubes, como as CDLs eram chamadas na época. Quando o empresário saiu do cargo, em 1980, deixou registrada a marca de 78 CDLs, um crescimento de 487%. Foi no primeiro ano de sua gestão que a FCDL/SC adquiriu sua própria sede, na Rua Felipe Schimidt em Florianópolis. Antes disso, a Federação funcionava na Rua Trajano, junto com a CDL da capital. Isso era só o que estava faltando para a Federação arrancar rumo ao crescimento e José Dias cumpriu um importante papel, deixando a sua contribuição. O dirigente foi um dos pioneiros realizadores da Convenção Estadual do Comércio Lojista, evento que continuou a incentivar durante sua gestão, valorizando os municípios catarinenses. José Dias faleceu em 7 de janeiro de 2010.

Mário da Rocha Meyer

Gestão 1972 – 1973

Mário da Rocha Meyer

Mário da Rocha Meyer, natural de Florianópolis, aceitou o desafio e assumiu a presidência da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina em 1972. O empresário exerceu a função até 1973, quando seguiu para seu segundo presidente frente à entidade, e foi um dos grandes incentivadores da fundação de novas Câmaras de Dirigentes Lojistas pelo Estado. Já ligado ao movimento lojista catarinense, o empresário, antes de assumir a Federação, foi presidente da CDL Florianópolis na gestão de 1966 a 1967.

Moacyr Pereira Oliveira

Gestões 1972 e 1981

Moacyr Pereira Oliveira

Moacyr Pereira Oliveira, empresário lojista de Florianópolis, possuía grande influência entre os principais lojistas do país. Participava de almoços de negócios promovidos por empresários da Casa Masson, Mesbla e Casa Tavares, no Rio de Janeiro, no início dos anos de 1970. Era um grande empresário catarinense e foi o fundador do primeiro Clube de Diretores Lojistas, como eram chamadas as CDLs, no Estado, o de Florianópolis, que nasceu com o slogan “Unidos Serviremos Melhor”. A inauguração da entidade, em 1960, representou um marco para organização do setor no Estado. Logo em seguida, na mesma década, criou as CDLs Joinville, Blumenau, Itajaí, Joaçaba, Criciúma, Tubarão e Chapecó. Moacyr Pereira Oliveira foi o primeiro presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina, em 1971, e, depois, em 1981. Hoje, não está mais entre nós, porém, deixou aqui sua grande contribuição e exemplo de vida aos lojistas de Santa Catarina.