FCDL/SC destaca importância da 47ª Convenção Estadual

Em quase 50 anos de Convenções Estaduais realizadas, o movimento lojista catarinense conviveu com conjunturas econômicas e políticas muito distintas. “Não temos medo da crise, nossa unidade e nossa capacidade de se reinventar sempre serão maiores”, assegura Ivan Tauffer, presidente da Federação das CDLs de SC, promotora do evento, de 18 a 20 de maio de 2017, no Costão do Santinho, em Florianópolis. “Mas, mesmo quando o momento é de crescimento e prosperidade, nosso evento prossegue tendo muito valor, porque não só debatemos como vender mais e melhor, como também estreitamos o sentido da expressão família lojista”, acrescenta. Ivan Tauffer respondeu às questões básicas que envolvem o maior evento do varejo catarinense, na entrevista abaixo:

O país passa por turbulências políticas e econômicas e, neste contexto, há alguma importância maior em promover a 47ª edição da Convenção Estadual do Comércio Lojista?
– Ivan Tauffer – Sem dúvida. Nos momentos de desafio se torna ainda mais valioso trocar informações e agir em conjunto, aspectos que são a essência do associativismo. Além disso, em maio de 2017 já deveremos ter um cenário mais favorável e é bom que estejamos preparados.

O que significa reunir 1.500 empresários e lideranças lojistas?
– Ivan Tauffer – Promover a reflexão, o intercâmbio de experiências, a busca pelo conhecimento – tudo isso é acelerado quando estamos juntos, quando podemos pensar coletivamente. E, diante de grandes nomes de áreas como marketing, vendas, liderança e motivação, economia e política, esse exercício também ocorre em maior escala e velocidade. Todos ganham, inclusive com as dúvidas e inquietações que levam do evento.

O cenário também é de mudanças no comércio. O que a 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista traz de novidades?
– Ivan Tauffer – O comércio muda rapidamente, porém estas transformações não são lineares nem absolutas. Há setores que são mais lentos para assimilar estas mudanças, outros reagem mais rapidamente. Conhecer essas diferenças é fundamental para investir corretamente. É preciso, sobretudo, estar preparado para as novas gerações, 100% digitais e virtuais. Em curto prazo, nossa meta é integrar o varejo físico e o virtual, na chamada política omnichannel. Todavia, o ato de vender jamais perderá o desafio de encantar e seduzir o cliente. Construir essa experiência é a eterna missão do lojista.