fbpx

Ter um negócio é diferente de ter uma marca

Apenas vender já não faz mais sentido.

A ideia do “menos ter e mais ser” agora respira no universo real. Quem anda antenado no mundo dos negócios e no comportamento dos perfis de consumidores sabe que comprar por comprar não é mais uma verdade definitiva.  As pessoas buscam conexão, experiências que as façam sentir e que façam sentido. Que as enxerguem seres humanos com particularidades, opiniões, e que são muito mais do que o barulho da caixa registradora ou da máquina de cartão.

E é aí que se encaixa a gestão de marca e branding.

Tanto é falado sobre a importância da imagem e reputação de uma empresa, e pouco aplicado a ideia de gestão de marca ou “branding”. E se de fato você deseja que o seu negócio seja inesquecível (de uma forma bacana), então é essencial colocar em prática o que você está lendo aqui.

“Vale lembrar ainda que ter um negócio é diferente de ter uma marca. O foco de um negócio é o produto. O foco das marcas são pessoas. As marcas são feitas por pessoas. Pessoas são como marcas. São únicas, possuem uma história única e valores únicos.” – Débora Alcântara,  Co-fundadora do grupo Orna

O branding trata da identidade, da essência, da forma como as pessoas enxergam a sua empresa e o que falam dela para os outros. Essa percepção positiva é a soma de um trabalho que envolve estratégias que contribuem para a relação com o consumidor. Como saber se funciona? Quando o público te enxergar do modo planejado. Quando isso não acontece, é porque a impressão passada talvez esteja sendo comunicada da maneira errada.

Branding está além de aspectos voltados para a identidade visual, como os logos, slogans, “aparência”. Na nuvem do branding encontramos palavrinhas que vão de encontro a tudo que envolve a experiência do consumidor e que agreguem valor para a vida dele. Criação de conteúdo, posicionamento, confiança, design, presença digital, vitrinismo, qualidade, embalagem, apenas para exemplificar.

Olhe ao seu redor e perceba a infinidade de movimentos que surgiram nos últimos anos. Seja economia e consumo consciente, empoderamento feminino, igualdade entre as pessoas, aceitação do próprio corpo, busca pelo bem-estar e pela alegria em ser quem é, pela verdade e transparência.

Simon Sinek, palestrante e consultor organizacional britânico e um dos mais influentes palestrantes da TED, série de conferências, defende que “As pessoas não compram o que você faz, elas compram porque você faz isso!”.

 

A imagem acima pertence ao método Goden Circle ou Círculo de Ouro, criado por Sinek, baseado em indícios de ordem do comportamento humano.  Simon acredita que quando as empresas “falam” de dentro para fora, estão se conectando com a parte do cérebro que controla o comportamento.

  • O  Por quê do círculo busca mostrar o motivo de você fazer o que faz, é a sua causa, a sua razão de existir.
  • O Como é o que de fato diferencia a sua marca de todas as outras. Ele mostra o seu diferencial.
  • O Quê é basicamente os produtos e serviços oferecidos

Alinhado com o discurso, André Carvalhal, comunicador, pós-graduado em marketing digital, especialista em design para a sustentabilidade, defende que “Organizações com propósito claro e verdadeiro têm atraído pessoas com paixão, comprometimento, criatividade e energia para trabalhar atuar com entrega e disposição, pois ali o colaborador se sente fazendo parte de algo maior, relevante para o mundo. E até mesmo a relação com os clientes muda. As pessoas que se engajem com o propósito da marca são mais do que apenas “compradores”. Elas passam a disseminá-la. Compram não só porque o produto está na moda, é legal ou tem bom preço bom, mas porque acreditam na sua causa”.

Entender as necessidades das pessoas que te seguem, ou se identificam com suas ideias e valores, e se preocupar em contribuir para a humanidade através do que você se propõe a fazer, é um diferencial valorizado. As catástrofes naturais, as crises de ansiedade, a correria constante, a economia, as guerras, são realidades que vêm roubando a esperança de muitos. Através da sua marca você pode se conectar com as pessoas apresentando algo a mais. Pode construir uma reputação e aos poucos a sua identidade.

Você deixará de ser apenas uma loja/empresa, e passará a ser “gente”.

 

Referências:

Livro Moda Com Propósito – André Carvalhal

 Curso Deixe Sua Marca – Orna

TED Simon Sinek – “The Golden Circle” – Link: https://www.youtube.com/watch?v=POfQlg0V0Cc