FCDL Notícias

Carrefour adotará materiais recicláveis e biodegradáveis em vez de plástico e isopor

Com foco na redução da geração de lixo plástico, o Carrefour anuncia que irá adotar
novas embalagens com materiais recicláveis e biodegradáveis. As mudanças vão
valer para produtos da própria marca e de diversas áreas, como orgânicos, frios,
cafeterias, entre outros. As mudanças vão atingir produtos à venda em pontos
físicos, assim como pelo e-commerce.

“Acreditamos que podemos causar um impacto muito positivo, principalmente pelo
volume de materiais que uma rede como o Carrefour usa”, diz Marie Tarrisse,
gerente de sustentabilidade do Carrefour Brasil.

As mudanças devem trazer impactos já em 2019. A estimativa é que o grupo de
varejo deixe de usar cerca de 51 milhões de bandejas de isopor ao longo dos
próximos 12 meses—elas serão substituídas por materiais como papelão ondulado,
folhas de papel e plástico polietileno. A decisão vem por conta da baixa taxa de
reciclagem de isopor no Brasil. O trabalho foi feito com a contratação de uma
consultoria especializada em embalagens, a TriCiclos, que estudou as embalagens da
rede.

As mudanças chegam dentro de um grande plano de incentivo à adoção de hábitos
mais sustentáveis e saudáveis por parte de consumidores em todo o mundo. Desde
novembro de 2018, um comitê foi formado dentro do Carrefour Brasil para analisar
mudanças que poderiam diminuir o uso de plástico desnecessário nas embalagens.

Marie explica que esse comitê, interdisciplinar, conta com representantes do time
comercial da rede. “A gente entende que quem vai mudar as embalagens são as
pessoas que negociam os produtos”, afirma.

A gerente explica que o Carrefour Brasil trabalha na criação de um manual que deve
auxiliar os membros da equipe comercial a fazer melhores escolhas sobre materiais
e embalagens. “Queremos que quem não é um engenheiro de embalagens, como o
time comercial, possa saber o que é aceitável ou não dentro das políticas do
Carrefour”, diz. Esse manual trará informações como materiais que devem ser
recusados.

Outra mudança que deve chegar à área comercial é em relação aos fornecedores.
Qualquer empresa que pretenda vender embalagens ao Carrefour Brasil terá de dar
mais informações do que as exigidas atualmente. Marie explica que serão pedidas
especificação mais detalhada dos materiais da embalagem.

O que muda
O isopor deixa de ser usado nos produtos de marca Carrefour. Para orgânicos, serão
adotadas embalagens de papelão ondulado, material reciclável e biodegradável.
Para frios e queijos, a alternativa serão folhas de papel combinadas a plástico de
polietileno—as lâminas podem ser separadas com facilidade e ambos os materiais
são recicláveis.

As cafeterias de supermercados e hipermercados deixarão de fornecer canudos,
copos e mexedores de plástico—os acessórios disponíveis serão feitos com
materiais bioamigáveis, como papel e madeira.

As mudanças chegam também para o varejo eletrônico. As embalagens para entrega
de produtos terão mais tamanhos disponíveis para evitar o desperdício—o pulo será
de quatro para sete opções de tamanhos. O papelão também será usado como
alternativa para embalagens de plástico.

Escassez
Se o volume que o Carrefour é capaz de trazer com uma mudança como essa é
valiosa para o planeta, os números superlativos trazem complicações ao mesmo
tempo. A rede tem enfrentado problemas na busca por fornecedores de materiais
ecológicos no volume necessário.

Um exemplo citado por Marie é em relação ao isopor usado em carnes e peixes, que
são produtos molhados. “Vimos inovações como o uso da fécula de mandioca, mas
são fornecedores que não conseguem atender ao volume que o Carrefour precisa”,
explica.

Fonte: Época Negócios

FCDL Notícias
  • Varejo agora é high-tech

    Continue lendo Clique e leia
  • Jornada de compra: pesquisa mostra grau de preparo dos lojistas com cada etapa

    Continue lendo Clique e leia
  • Lojas Biônicas se tornam realidade

    Continue lendo Clique e leia
  • Vídeos geram 30% mais vendas do que fotos nas redes sociais, revela estudo

    Continue lendo Clique e leia
  • Consumidores estão mais abertos ao consumo de marcas locais

    Continue lendo Clique e leia
  • Como as PMEs estão transformando o sistema bancário

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais