FCDL Notícias

Cinco tendências de comportamento do consumidor brasileiro

Uma delas é a economia da experiência. Já ouviu falar?

No mercado de consumo e em todos os segmentos da sociedade, as
mudanças acontecem de forma cada vez mais rápida. Sócia-fundadora da
PALAS, consultoria de inovação e gestão, Marília Cardoso cita uma frase
de Frei Betto que define bem os tempos atuais: “Nossos pais e avós
viveram épocas de mudanças. Nós vivemos uma mudança de época”,
resumiu o frade dominicano e escritor. Sobre o novo comportamento do
consumidor brasileiro, a consultora destaca cinco tendências às quais é
preciso estar atento:

Mundo tecnológico

Ela lembra que a internet e, principalmente, os aparelhos móveis
permitiram a conectividade entre as pessoas 24 horas por dia, rompendo
distâncias geográficas e transformando as interações humanas, co direito a
potencialização das relações. “Essa ampliação do acesso a tudo e a todos
com apenas alguns cliques mudou drasticamente os comportamentos
sociais. Tanto é que, para muitos, se tornou tão obsessiva que já há um
termo para defini-la: iDisorder, num trocadilho com o iPhone”, afirma.

Sustentabilidade

Marília Cardoso destaca que as pessoas estão mais atentas à necessidade
de preservar os recursos naturais para não comprometer as gerações
futuras. Na análise de consultora, porém, essa preocupação vai além da
ideia de conservação, impactando até a relação de interação entre a
humanidade e o meio ambiente. “Para termos uma vida mais equilibrada,
precisamos ter consciência sobre o que consumimos e como geramos
impacto. Felizmente, as pessoas estão mais sensíveis à essa questão e já
aceitam até pagar mais caro por produtos sustentáveis. E engana-se quem
pensa apenas em meio ambiente quando falamos em sustentabilidade. O
termo envolve o tripé entre as áreas sociais, econômicas e ambientais”,
explica.

Bem-estar

A vida urbana e digital, no entanto, leva muitas pessoas ao desequilíbrio.
“Nesse sentido, um mercado que ganha força é o de relaxamento e bem-
estar”, ressalta a sócia-fundadora da consultoria PALAS. Afinal, Pesquisas
comprovam que os níveis de estresse e ansiedade nunca foram tão altos.

“Os segmentos de alimentação saudável, fitness e beleza natural estão
entre os que mais crescem, mesmo em meio à crise. O aumento da
expectativa de vida da população também é um dos fortalecedores dessa
tendência”, analisa, lembrando que esse comportamento converge para
um desejo comum, o de viver mais e melhor.

Economia da experiência

Estamos migrando da cultura do olho, para a cultura da boca, segundo
diversos analistas. Isso quer dizer, conforme explica Marília Cardoso, que
se antes nos importávamos com as marcas das roupas e dos carros que
usávamos, hoje estamos mais interessados com o que sentimos, o que
experimentamos e, ainda mais, com o que postamos nas mídias sociais.

“Para conquistar o consumidor, as marcas precisam ir além, criando
experiências. Todo o processo de compra deve ser acompanhado por algo
único, capaz de estimular os sentidos. A experiência na compra e na
utilização de produtos e de serviços deve ser memorável e transformar o
consumo em algo inesquecível”, recomenda.

Economia compartilhada

Outra característica atual é a substituição da era da posse pela era do
acesso. “Então, se eu não quiser mais ter bens, posso muito bem acessá-
los por meio do compartilhamento”, destaca. É fato que muitas empresas
e governos ainda lutem contra essa tendência, mas esse é um movimento
sem volta, baseado no princípio do “reduza, reuse, recicle, repare e
redistribua”. Na visão da especialista, a prática desse comportamento
pode se dar na forma de redistribuição, quando um item que não está
sendo utilizado é direcionado para outro local, ou na forma de
compartilhamento de recursos, como tempo e habilidades.

Fonte: Portal S.A Varejo

FCDL Notícias
  • Conheça 10 atitudes que destacam os melhores vendedores lojistas!

    Continue lendo Clique e leia
  • O que é comportamento empreendedor, segundo três especialistas

    Continue lendo Clique e leia
  • Sete dicas para melhorar a experiência do cliente nos atendimentos com chatbots

    Continue lendo Clique e leia
  • Como usar as redes sociais para vender mais

    Continue lendo Clique e leia
  • Os cinco pilares de um atendimento excepcional ao cliente

    Continue lendo Clique e leia
  • Confiança como ponto chave para o e-commerce

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais