FCDL Notícias

Como prospectar e vender durante e após a crise? Essa regra simples vai te ajudar!

Se você é vendedor, independentemente do seu setor de atuação, com certeza já se perguntou qual o momento e formato certo de prospectar seus clientes, principalmente depois de que a pandemia do Coronavírus começou.

Estamos vivendo um momento sensível, no qual a demanda por determinados produtos ou serviços mudou rapidamente. Itens antes tidos como irrelevantes se tornaram essenciais e vice-versa, fazendo com que empresas precisassem repensar ofertas e modelos de negócios de forma ágil.

Se você e sua empresa passaram por essa fase, é bem provável que tenha algo relevante para oferecer agora que pode ajudar seus clientes neste momento também. Mas, como identificar qual o melhor approach com os consumidores durante esta fase? Como prospectar durante a pandemia?

Na Pipedrive, empresa que atuo, desenvolvemos uma matriz simples que se provou muito efetiva para identificar qual o tom e o tipo de mensagem que devem ser usados pelos vendedores no momento da venda. Utilizamos dois parâmetros como base da análise – o momento do cliente no funil de vendas e o nível de necessidade dele pelo produto ou serviço oferecido – para estabelecer qual o approach a ser usado.

De uma maneira bem simplificada, conseguimos separar quatro direcionais básicos para a maioria das abordagens:

1. Se o possível cliente tem pouca urgência na compra e é um contato frio

Esse não é um momento propício para follow up. Em uma escala de leads, este é o último a ser considerado, então neste caso é melhor aguardar um melhor momento para ligar e focar em contatos mais quentes.

2. Se o prospect tiver muita urgência na compra, porém for um contato frio

O ideal é que vendedores entrem em contato e conduzam a conversa valorizando o produto, focando em seus benefícios e, consequentemente, “esquentando” a negociação. A ideia aqui é criar engajamento, para levar à conversão da venda efetivamente, aproveitando a necessidade em alta. Fazer uma nova oferta com tempo limitado ou reforçar os benefícios do seu produto pode ajudar a criar esse engajamento.

3. Em casos de pouca urgência em um contato quente

A recomendação é que vendedores entrem em contato para aumentar a urgência. Estudar o seu cliente e entender como seu produto ou serviço pode facilitar a vida do cliente que está nessa etapa é um primeiro passo para formular uma oferta que gere senso de urgência, assim como oferecer descontos ou ofertas exclusivas.

4. Por fim, em situações nas quais há muita urgência e o contato é quente

Esse é o melhor dos cenários! Os vendedores devem conduzir a transação com empatia, mostrando o valor do produto e aproveitando a oportunidade para expandir a oferta de valor, sempre com o viés de agregar algo extra ao cliente.

Com esta matriz, fica mais fácil de compreender no que focar exatamente durante a prospecção. Se você usa Pipedrive ou outra ferramenta de CRM e pipeline de vendas, será mais simples identificar em qual etapa do funil está cada um de seus contatos e qual deve ser a estratégia para cada um deles.

Caso você ainda você não tenha seu processo e funil de vendas organizado, recomendo dar um passo atrás e aproveitar esse momento para se estruturar. Com isso em mente, vai ser muito mais fácil conduzir as suas abordagens e começar a vender mais!

* por Raul Perdigão, head global de vendas da Pipedrive

 

Fonte: Portal Venda Mais

FCDL Notícias
  • Conheça 10 atitudes que destacam os melhores vendedores lojistas!

    Continue lendo Clique e leia
  • O que é comportamento empreendedor, segundo três especialistas

    Continue lendo Clique e leia
  • Sete dicas para melhorar a experiência do cliente nos atendimentos com chatbots

    Continue lendo Clique e leia
  • Como usar as redes sociais para vender mais

    Continue lendo Clique e leia
  • Os cinco pilares de um atendimento excepcional ao cliente

    Continue lendo Clique e leia
  • Confiança como ponto chave para o e-commerce

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais