FCDL Notícias

Cooperativismo: opção para o desenvolvimento local

Com a proximidade das eleições municipais, o Sebrae orienta que os futuros gestores públicos, bem como os novos vereadores e vereadoras incentivem a cooperação, o associativismo e o crédito, como forma de criar caminhos seguros para impulsionar o desenvolvimento local e regional, a criação de empregos, renda e arrecadação. No Brasil, apenas 4% da população participam de cooperativas de crédito, enquanto nos Estados Unidos, por exemplo, esse percentual é de 30%.

A pandemia deixou mais evidente a dificuldade de acesso ao crédito por parte dos pequenos negócios e mostrou a necessidade de ampliação da quantidade de agentes ofertantes de empréstimos para as micro e pequenas empresas, principalmente no que se refere às instituições não-bancárias, que têm se mostrado mais favoráveis aos pequenos empreendimentos com taxas de aprovação de financiamentos superiores aos de grandes bancos comerciais.

Para ajudar as gestões municipais na adoção de medidas que incentivem o desenvolvimento do empreendedorismo local, criando um ambiente mais favorável para os pequenos negócios, com mais possibilidades de acesso a linhas de crédito, o Sebrae lançou o documento Guia do Candidato Empreendedor, com o apoio Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa, da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), do Instituto Rui Barbosa, com a Associação Nacional dos Membros do Ministério Público e da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil.

O guia indica um conjunto de ações para desenvolver os municípios com a força dos pequenos negócios, que dependem do estímulo e da valorização dos poderes públicos locais para alcançar sucesso. “O Sebrae considera o cooperativismo e o associativismo como alternativas para o desenvolvimento e o fortalecimento dos pequenos negócios. Além de representá-los, as cooperativas e associações podem atuar em diversas áreas, como o crédito, em que a grande vantagem é que o cooperado é, ao mesmo tempo, usuário dos serviços financeiros e dono da cooperativa, obtendo taxas mais atrativas para empréstimos”, explicou o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

Na penúltima matéria da Série ‘Sebrae nas Eleições’, a Agência Sebrae de Notícias (ASN) apresenta ações viáveis que beneficiam o desenvolvimento local e regional, por meio do incentivo ao cooperativismo e ao crédito.

Incentive a cooperação e o crédito
A nona dica do Guia do Candidato destaca que os futuros prefeitos e prefeitas, bem com novos integrantes da Câmara Municipal, fomentem cooperativas de produtores e prestadores de serviços e crédito junto aos empreendedores locais; incentivar o associativismo e a cooperação para compras compartilhadas, produção coletiva, divulgação e comercialização de produtos; participar de consórcios públicos em conjunto com os municípios vizinhos para oferecer serviços públicos com mais qualidade e economicidade e prestigiar a apoiar as entidades de representação dos setores produtivos.

O Sebrae também recomenda que os gestores públicos defendam a criação de mecanismos de garantia de crédito, por meio da Sociedade de Garantia de Crédito (SGC), que são organizações privadas que complementam as garantias que seus associados precisam oferecer nas operações de crédito junto ao sistema financeiro conveniado. Em meio à crise causada pela pandemia, as SGG têm sido um exemplo de instituições não-bancárias que estão ajudando os pequenos negócios a manter as portas abertas. Somente neste ano, aproximadamente 4.500 empreendedores foram apoiados pelas SGC.

Além de incentivar o crédito, é preciso que o município também atue para aproximar as pequenas empresas locais fornecedoras das grandes empresas. Ao ancorar grandes empreendimentos no município, deve ser estabelecida a integração com o sistema produtivo local, ou seja, a cadeia de produção de uma grande empresa deve incluir os pequenos negócios do entorno, gerando emprego, renda e fortalecendo a economia local e regional, e ainda atendendo as demandas de produção de forma mais ágil e econômica.

Para que esse movimento em prol do desenvolvimento se concretize, o Programa Cidade Empreendedora, desenvolvido pelo Sebrae, oferece apoio técnico para que a gestão municipal possa colocar essas ações em prática. Além disso, o Sebrae, desde o ano 2000, tem reconhecido os esforços dos gestores municipais, por meio do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor. A iniciativa também serve para identificar, valorizar e divulgar as boas práticas e a capacidade administrativa de gestores comprometidos com o empreendedorismo.

Case de sucesso
No ano passado, o projeto “Estratégia Intermunicipal em prol do Vale do Sinos”, liderado pela Prefeitura de Novo Hamburgo, foi uma das vencedoras da premiação. Os municípios do Vale do Sino –Novo Hamburgo, Sapiranga e Campo Bom, no Rio Grande do Sul – criaram uma rede colaborativa para que as micro e pequenas empresas da região tivessem êxito em feiras e exposições do setor de couro, calçados e acessórios de moda. Com isso, os três municípios passaram a integrar em conjunto, o Estande Coletivo do Rio Grande do Sul. A iniciativa de cooperação permitiu a participação nas principais feiras e exposições com menores custos e retorno positivo para os negócios entre os parceiros.

 

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

FCDL Notícias
  • O que vale mais: experiência extraordinária ou experiência sem fricção?

    Continue lendo Clique e leia
  • Um olhar sobre o varejo atual: tudo o que sua empresa precisar saber

    Continue lendo Clique e leia
  • Caminhos para fomentar um ambiente colaborativo nas empresas

    Continue lendo Clique e leia
  • A importância de ESG para o pequeno empreendedor

    Continue lendo Clique e leia
  • Hábitos de consumo das brasileiras antecipam tendências no setor de beleza

    Continue lendo Clique e leia
  • O franchising como resposta para o crescimento das empresas

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais