FCDL Notícias

Cresce o número de contratações a distância no varejo

Segundo o IBGE, o desemprego no País, intensificado pela pandemia de Covid-19, já supera a marca dos 13%. Com as portas fechadas e os negócios estagnados, milhares de empresas viram-se obrigadas a desligar boa parte de sua força de trabalho. Entretanto, algumas já começaram a onda de novas contratações e encontraram nos recursos digitais uma nova forma de conduzir processos seletivos, abrindo novas oportunidades, com toda a segurança e preservação à saúde, tanto para o entrevistador quanto para o candidato.

O varejo, setor responsável por mais de 50% do PIB brasileiro e um dos mais impactados pela pandemia, também está se mostrando como um dos setores que está conseguindo se readaptar com mais agilidade ao novo normal. Segundo dados de recrutadores, a realização de contratações que utilizam recursos de recrutamento e seleção à distância teve seu aumento mais significativo desde março, com crescimento de cerca de 50%. O varejo foi o setor que realizou o maior número contratações nesse formato, incorporando mais de 5 mil novos empregados, sendo seguido por setores como logística, educação e serviços.

Além de assegurar a saúde dos envolvidos, evitando que os candidatos saiam de casa e se desloquem para a entrevista, mantendo as recomendações de distanciamento social, os recrutadores conquistam uma oportunidade única de humanizar ainda mais a forma de conduzir as entrevistas. Eles “entram na casa do candidato” e conhecem realmente pessoa, e não só o candidato.

E os candidatos? O que podem fazer para se preparar para a entrevista e conseguir a tão desejada recolocação no mercado de trabalho? Não há fórmula mágica. É necessário saber aproveitar o momento da entrevista para demonstrar competências técnicas e comportamentais, além de experiência profissional no nível que o cargo exige. Quanto mais o perfil do candidato for próximo do perfil da vaga, maiores são as chances de uma recolocação. Procurar formações e especializações na sua área de atuação e tornar-se cada vez mais qualificado para exercer a função desejada com certeza é um grande diferencial e pode ser um fator de forte influência para uma decisão final. E no varejo não é diferente. Quanto maior a qualificação, maiores são as suas oportunidades.

* Por Roberta Andrade, responsável pela criação de soluções e condução de projetos para varejistas e prestadoras de serviços na Friedman.

 

Fonte: Mercado & Consumo

FCDL Notícias
  • Conheça 10 atitudes que destacam os melhores vendedores lojistas!

    Continue lendo Clique e leia
  • O que é comportamento empreendedor, segundo três especialistas

    Continue lendo Clique e leia
  • Sete dicas para melhorar a experiência do cliente nos atendimentos com chatbots

    Continue lendo Clique e leia
  • Como usar as redes sociais para vender mais

    Continue lendo Clique e leia
  • Os cinco pilares de um atendimento excepcional ao cliente

    Continue lendo Clique e leia
  • Confiança como ponto chave para o e-commerce

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais