FCDL Notícias

Cresce procura por empreendedores multimarcas no país

Dona de lojas de três marcas diferentes, a advogada Vanessa Silva, 34, recebe todo dia telefonemas de empresas, que perguntam se ela tem interesse em assumir uma nova franquia. A quantidade de ligações é uma mostra de que os profissionais multimarcas capazes de comandar diversas fanquias simultaneamenteestão em alta.

“Esses empresários são franqueados de alta performance, que conseguem administrar negócios com identidades e posicionamento diferentes” diz Claudio Tieghi, diretor de inteligência de mercado da ABF (Associação Brasileira de Franchising). Segundo dados da ABF, 38% dos franqueados no país são multimarcas. A tradição é comum nos EUA, mas no Brasil ainda está no início. Em geral, segundo Tieghi, o empreendedor começa com uma determinada marca e, após sucesso inicial, expande para outras.

Foi o caso de Silva, que deixou há seis anos a carreira no mundo corporativo para assumir uma loja da marca de acessórios Morana em Santo Amaro, zona sul de São Paulo. Com os bons resultados obtidos, foi procurar novas oportunidades quatro anos depois. “Queria ganhar mercado, expandir, andar para frente”, afirma.

Escolheu então a marca de sapatos femininos Santa Lolla, da qual era cliente e, pouco depois, veio a Ballonè, de bijuteira do mesmo grupo da Morana, todas em São Paulo. Para o consultor do SebraeSP Artur Takesawa, investir em diferentes setores é algo natural. “Quanto mais puder pulverizar o investimento, mais interessante é, porque dilui o risco em diferentes negócios”, afirma ele.

Foi o que fez Pedro Fargetti, 30, há dez anos sócio ao lado de familiares de lojas da lavanderia 5àsec. Em 2014, ele e os parceiros decidiram procurar um novo setor. “Com a economia balançando, resolvemos diversificar. Como já temos o escritório, a logística toda, não precisamos investir muito, só na loja mesmo”. Ele e os sócios acabaram conseguindo a primeira franquia no Brasil da loja de alfajores argentinos Havanna, em São Paulo.

Lyana Bittencourt, diretora executiva da consultoria Grupo Bittencourt, considera que o segredo desses empreendedores é conseguir implementar um modelo de gestão que diminui custos ao unificar gastos como contador e escritório. “Um multifranqeado faz o papel de dez franqueados normais”, diz Nardeli Gedro, diretor da Sunglass Hut Brasil. A loja de óculos escuros decidiu dar preferência aos multimarcas quando lançou as primeiras franquias no país, em 2015. “Esse empresário é tão conhecedor de mercado quanto as marcas. Entende como funciona, as regras, isso facilita a vida.”

Por ter essas vantagens o empresário multimarcas também acaba sendo mais exigente, diz Bittencourt. “Nem todas as franquias conseguem acessar esses profissionais. Eles pensam se têm o tempo e a vontade suficiente para investir em um novo negócio”, afirma. Segundo ela, o empreendedor precisa tomar cuidado para não expandir além da conta. “Deve haver um cuidado para não diversificar muito, porque o crescimento está ligado a capacidade de gestão e administração”, diz ela.

Dicas para ter mais de uma marca:

– Transparência: o primeiro passo para ter uma segunda franquia é avisar a primeira do interesse e apresentar um plano de negócios para cada, mostrando que uma não irá interferir na outra;

– Separação: cada franquia deve ser tratada como uma unidade de negócio diferente. Assim, devese separar a contabilidade para que um problema na franquia A não se reflita na franquia B;

– União: para aumentar o lucro, é possível espalhar alguns custos. Os gastos com o escritório e o contador, por exemplo, podem ser divididos entre os negócios.

Fonte: Portal Gouvêa de Souza

FCDL Notícias
  • Varejo agora é high-tech

    Continue lendo Clique e leia
  • Jornada de compra: pesquisa mostra grau de preparo dos lojistas com cada etapa

    Continue lendo Clique e leia
  • Lojas Biônicas se tornam realidade

    Continue lendo Clique e leia
  • Vídeos geram 30% mais vendas do que fotos nas redes sociais, revela estudo

    Continue lendo Clique e leia
  • Consumidores estão mais abertos ao consumo de marcas locais

    Continue lendo Clique e leia
  • Como as PMEs estão transformando o sistema bancário

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais