FCDL Notícias

Crie uma rotina e mantenha sua média de vendas

Só quem é vendedor conhece os desafios que enfrentamos dia após dia
para atingir as nossas metas. Vencer a nós mesmos, assim como a
indisciplina e as crenças limitantes “de que o dia não está bom para
vendas”, “que o cliente não está querendo comprar” ou “que o mercado
está em crise” são os primeiros gigantes que precisamos derrubar a fim de
alcançar os resultados em vendas que desejamos.

Além do mais, vez ou outra, somos acometidos por sentimentos de
“completo desânimo”. Emoções que chegam sem avisar e querem nos
fazer desistir dos nossos ideais, dizendo que não vamos conseguir concluir
os nossos propósitos, não é mesmo?

É verdade! Tem dias que as vendas fluem, ocorrem sem muito esforço e
semelhante a uma maré de sorte. Conseguimos fechar muitos pedidos,
contratos e negócios de alto potencial, mas por outro lado… tem “dias que
até parece noite”, como diz o ditado popular. E justamente nesses dias,
precisamos de atenção.

Dias em que o telefone não toca, o cliente não nos atende e não fechamos
nenhum pedido sequer. Dias em que parece que o mar não está para
peixes. Entretanto, “o mar sempre está para peixes para quem está
disposto a pescar”!

O fato é que dias difíceis existem para todos os segmentos, e no universo
das vendas não é diferente. E digo mais, no segmento de vendas as
exigências são ainda maiores, afinal de contas: “o vendedor que não
vende não ganha”. Mas a boa notícia é que com preparo, disciplina e uma
rotina assertiva é superpossível passar por esses dias como um vencedor.

Esteja pronto para triunfar no dia dos obstáculos

“Nem tudo são flores”! Logo trazer à consciência que contratempos e dias
escassos em vendas existem é o primeiro passo para driblá-los. Em minhas
palestras, sempre digo: aquilo que nos falta em habilidades podemos
compensar com uma rotina de vendas.

Existe uma estratégia surpreendente que nomeei de PDRH:

– Planejamento
– Disciplina
– Rotina
– Hábito

Uma técnica muito efetiva, que traz grandes resultados quando
trabalhada continuamente. Quando as vendas deixam de acontecer com
fluidez, o planejamento, a primeira palavra da sigla, entra em cena,
trazendo os resultados que precisamos. Como vendedores, precisamos
nos planejar para vender.

Planejar para “quem” vamos telefonar, receber, visitar ou prospectar.
Planejar o percurso mais rápido, as lojas e clientes, o material, etc.
Precisamos planejar o nosso tempo (gerenciamento) a fim de otimizá-lo.

A disciplina, segunda palavra da sigla, é a melhor amiga do planejamento.
É ela quem continua o “trabalho duro” sem cessar, dia pós dia. A disciplina
ajuda os vendedores a perseverar nas visitas, telefonemas e prospecções
mesmo quando “aparentemente” as vendas estão travadas ou os clientes
não estão querendo comprar.

Em seguida vem a rotina, a terceira palavra da sigla e a mais importante,
eu diria. A rotina é quem segue o cronograma do planejamento e mantém
a disciplina “a todo vapor”. E para quem não sabe, a rotina independe de
emoções. Por exemplo, todos os dias, ao acordar, esteja sol ou chuva,
quer você esteja feliz ou triste, com problemas ou sem problemas, você
vai até o toalete e escova seus dentes. O mesmo deve ocorrer com sua
rotina de vendas. Faça sol ou faça chuva, quer você esteja animado, feliz e
otimista ou triste, desanimado e estressado, o seu rendimento deve
manter uma média, entende?

Logo, você não pode ignorar os seus hábitos de vendas e deixar de realizar
as tarefas que maximizam seu rendimento. Crie uma rotina e mantenha
seus resultados independentemente de suas emoções do dia.

Cientistas acreditam que podemos reprogramar as rotinas automáticas de
nossas vidas e que não só os indivíduos são capazes de mudanças
revolucionárias, mas as empresas e organizações que se concentram em
mudar seus hábitos, podem se transformar inteiramente também.

No livro “O poder do Hábito” o autor Charles Duhigg disse: Um artigo
publicado por um pesquisador da Duke University em 2006 descobriu que
mais de 40% das ações que as pessoas realizavam todos os dias não eram
decisões de fato, mas sim hábitos.

Nós devemos manter uma rotina a qualquer custo com a finalidade de
obter os resultados que estipulamos e criar um novo hábito. Somente por
meio de uma repetição cria-se um novo hábito.

Você pode utilizar o planejamento, a disciplina e a rotina nos dias de
escassez, uma tacada de mestre que se tornará um hábito. Chegará o
momento em que você terá atitudes automáticas de vender, e vender
será um hábito. Uma vez que alguém cria um novo padrão, ele se torna
tão automático quanto qualquer outro hábito.

3 Dicas para estabelecer um novo hábito

. Crie um planejamento (rotina) e mantenha a disciplina em sua
carteira de clientes. (Se você não tiver uma, monte seu próprio
mailling de clientes).

. Gerencie o seu tempo. Não há disciplina se não houver
gerenciamento do tempo. Ou seja, não desperdice seu tempo em
redes sociais, conversas irrelevantes ou até mesmo em cima do
sofá. Todos nós detemos de 1.440 minutos de vida por dia, utilize-
os em seu favor.

. “Faça agora” e faça mesmo sem querer fazer. Não deixe os
sentimentos te guiarem. Mantenha a sua rotina independente de
qualquer circunstância. Insista nessa rotina até que ela se torne um
hábito!

Fonte: Portal Venda Mais

FCDL Notícias
  • Conheça 10 atitudes que destacam os melhores vendedores lojistas!

    Continue lendo Clique e leia
  • O que é comportamento empreendedor, segundo três especialistas

    Continue lendo Clique e leia
  • Sete dicas para melhorar a experiência do cliente nos atendimentos com chatbots

    Continue lendo Clique e leia
  • Como usar as redes sociais para vender mais

    Continue lendo Clique e leia
  • Os cinco pilares de um atendimento excepcional ao cliente

    Continue lendo Clique e leia
  • Confiança como ponto chave para o e-commerce

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais