FCDL Notícias

Empreendedorismo feminino: conheça três marcas que estão em alta

Nascida em uma família de 13 filhos no subúrbio do Rio de Janeiro, Zica Assis foi obrigada a se desfazer do seu melhor amigo – o cabelo Black Power – aos nove anos, após exigência da patroa para entrar na casa onde trabalhava como babá.

Beth Viveiros cansou da vida de escritório de engenharia onde trabalhava há anos. Sem tempo para cuidar do pai doente e tendo que lidar com a pressão no emprego no momento delicado só sentia paz quando tirava um tempinho para cozinhar.

Já Cacau Melo não aguentava mais escolher entre passar fome ou comer porcarias durante as horas de trabalho nas grandes agências de publicidade que passou. Quando encontrava pessoas que vendiam comidas light ou diet, as marmitas tinham inevitavelmente um gosto horrível.

A história das três mulheres que encontraram nas dificuldades uma oportunidade de empreender e mudar de vida inspiraram dezenas de pessoas durante o encontro “Empreender Feminino”, promovido pela Natura.

Beleza Natural

A empresa, criada em 1993 no fundo de uma casa no subúrbio do Rio de Janeiro, tem hoje mais 1,7 mil funcionários espalhados em cinco Estados do País e inaugurará a primeira loja da marca em Nova York até o fim deste ano. O processo de expansão internacional é o primeiro passo para tornar a marca internacional.

“Vamos iniciar as atividades em Nova York no inverno deste ano. Para gente, isso é um marco muito importante porque conseguimos ir além dos nossos sonhos sem perder as nossas raízes. Acho que a humildade e o foco em objetivos são as chaves para o sucesso de um empreendedor”, diz Zica Assis, fundadora, embaixadora da marca e responsável pelo Centro de Desenvolvimento Técnico da empresa.
Além da loja nos Estados Unidos, a marca conta ainda com 49 estabelecimentos no Brasil, entre instituto de beleza, quiosque e lojas. O faturamento no último ano ficou em R$ 250 milhões.

Beth Bakery

A insatisfação com a profissão a qual era formada levou Beth Viveiros a apostar no varejo, uma área que os seus antepassados tinham trabalhado e não desejavam mais voltar.

“Eu estava muito frustrada em ver a minha vida passar enquanto gastava horas em um escritório de engenharia. Foi então que comecei a anotar todos os trabalhos que eu tinha tido na vida e como me sentia com eles e percebi que já havia sido empreendedora antes, vendendo lanche na faculdade ou água quando prestava vestibular. Percebi que a cozinha, onde eu fazia comidas para os meus amigos como forma de demonstrar amor, também era o meu canto de paz e que eu poderia ganhar dinheiro com isso”, diz.

Hoje a padaria continua atendendo por demanda via encomendas na loja online. As redes sociais são as principais vitrines é lá que são publicadas fotografias que indicam que as fornadas estão prontas e quais são os pães quentinhos escolhidos para o dia. “A internet virou meu verdadeiro feedback. É por lá que eu sei o que as pessoas acharam dos meus pães e o que eu poderia melhorar”, completa.

All Light Goumert

Por 10 anos, Cacau Melo trabalhou em grandes empresas de publicidade. Sobrecarregada com o horário de trabalho, não conseguia fazer alimentações balanceadas ou nutritivas durante o dia ou nas muitas horas extras exigentes na profissão.

“Há seis anos, quando decidimos criar a All Night, pedir comida de dieta era considerado algo de gente doente e não de pessoas saudáveis. A comida era péssima e havia pouca opção. Foi quando encontrei minha sócia que é chef de cozinha e começamos a apostar no mercado”, diz empreendedora.

Na primeira semana, apenas os amigos receberam uma marmita-teste gratuita. Os primeiros cinco pedidos aconteceram na segunda semana de empresa e não pararam mais de acontecer.

Por conta do crescimento, Cacau precisou largar a agência e se dedicar totalmente na comunicação, marketing e novos negócios da empresa, função que ocupa até hoje. Ela garante que o arrependimento passou longe da vida dela até hoje.

“A minha dica para quem quer empreender é não ter medo de arriscar. Escolha algo que você ame fazer e se empenhe muito que pode ter certeza que dará certo”, completa. Atualmente a empresa tem cardápios para vegetarianos, intolerantes à lactose ou glúten, crianças, para quem quer apenas perder peso ou fazer uma dieta detox.


Fonte: Portal No Varejo

FCDL Notícias
  • O que vale mais: experiência extraordinária ou experiência sem fricção?

    Continue lendo Clique e leia
  • Um olhar sobre o varejo atual: tudo o que sua empresa precisar saber

    Continue lendo Clique e leia
  • Caminhos para fomentar um ambiente colaborativo nas empresas

    Continue lendo Clique e leia
  • A importância de ESG para o pequeno empreendedor

    Continue lendo Clique e leia
  • Hábitos de consumo das brasileiras antecipam tendências no setor de beleza

    Continue lendo Clique e leia
  • O franchising como resposta para o crescimento das empresas

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais