FCDL Notícias

Maioria dos brasileiros usa aplicativos para comprar

A maioria dos brasileiros já fez ao menos uma compra por meio de aplicativos de smartphones. Boa parte desses, prefere ainda ter contato com o varejista antes da compra por meio do aplicativo de mensagens instantâneas, o WhatsApp. O levantamento sobre “Consumo por meio de Aplicativos”, realizado pela SPC Brasil em parceria com a CNDL, constatou que 59% das pessoas no País que têm acesso a internet já usou a ferramenta para comprar algo. Uma parte expressiva dessas pessoas (27%) disse que faz compras por apps cotidianamente.

Tipos de aplicativos

Entre os mais usados está o de compra e vendas de produtos usados. Aplicativos de plataformas como Mercado Livre, Enjoei e OLX foram usados por 46% dos entrevistados. Na segunda posição estão os aplicativos de transporte que oferecem serviços de motorista particular ou táxi (46%), seguido de lojas varejistas nacionais (42%) e aplicativos de ofertas e descontos como Peixe Urbano e Groupon (31%).

Os apps de serviços de streaming como Netflix e Spotify só aparecem na quarta opção de consumo dos brasileiros, com 31%. A quinta posição é ocupada pelas lojas de varejistas internacionais (30%) e compras de comidas por delivery (29%).

O poder do WhatsApp

Estima-se que mais de 120 milhões de pessoas usam o WhatsApp no Brasil. A familiaridade com o aplicativo é tamanha que os consumidores estão usando o serviço para fazer compras. O levantamento indica que 59% dos consumidores já usaram o WhatsApp para comprar e 39% para se comunicar com a loja ou vendedor durante o processo de compra.

Por parte dos lojistas a adoção também tem crescido. Isso porque 52% dos consumidores que usaram o aplicativo para entrar em contato com a loja disseram que foram respondidos todas as vezes pelo lojista.

Preferências

Entre os que compraram pelo WhatsApp, o principal motivo foi porque se sentiram mais seguros ao entrar em contato com o vendedor (15%), porque podem comprar sem sair de casa (15%) e por poder receber imagens e vídeos de produtos antes da compra (14%). Entre os principais tipos de compras realizados por esse aplicativo estão: comida por delivery (23%), vestuário, calçados e acessórios (22%) e cosméticos e perfumes (15%).

Para os 61% dos consumidores que nunca usaram WhatsApp para compras o principal motivo apontado é a falta de oferta desse tipo de contato por parte das lojas e vendedores (40%). O fato de conseguir resolver o que precisava pelo site ou aplicativo da empresa aparece em segunda posição (32%).

 

Fonte: Portal No Varejo

FCDL Notícias
  • Conheça 10 atitudes que destacam os melhores vendedores lojistas!

    Continue lendo Clique e leia
  • O que é comportamento empreendedor, segundo três especialistas

    Continue lendo Clique e leia
  • Sete dicas para melhorar a experiência do cliente nos atendimentos com chatbots

    Continue lendo Clique e leia
  • Como usar as redes sociais para vender mais

    Continue lendo Clique e leia
  • Os cinco pilares de um atendimento excepcional ao cliente

    Continue lendo Clique e leia
  • Confiança como ponto chave para o e-commerce

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais