FCDL Notícias

Marca lança e-commerce com reconhecimento facial para cachorros

A Petz lança o primeiro Pet-Commerce com tecnologias de reconhecimento facial e
inteligência artificial para cachorros escolherem seus próprios petiscos e
brinquedos.

É o cachorro quem interage com a ferramenta. Ele só tem de ficar perto da câmera
do computador, do tablet ou do celular. A câmera, através da tecnologia de
inteligência artificial, capta a imagem da face e a reação do animal enquanto
brinquedos, bolinhas e ossinhos são mostrados em vídeos. É pela reação do
cachorro que o sistema identifica se ele gostou ou não do que foi apresentado,
estabelecendo o nível de interesse de compra dos produtos, representado por um
gráfico de ossinhos.

O projeto foi criado pela Ogilvy Brasil e desenvolvido pelas empresas D2G
Tecnologia e Hogarth.“Quando a Ogilvy nos trouxe essa ideia achamos incrível
porque tem tudo a ver com o que a Petz acredita. A ligação entre o tutor e seu cão
acontece de diversas formas. Entendemos quem faz festa de aniversário para o
animal de estimação, quem conversa com ele. O amor por um pet não tem limites e
o Pet-Commerce é prova disso!”, comenta Sergio Zimerman, presidente da Petz.

Milhares de fotos de cachorros foram testadas no sistema de inteligência artificial
para execução do projeto. “Escolhemos dezenas de raças e também animais sem
raça definida. O olhar, as orelhas apontando em direção à câmera, um animal sem
medo e sem desconfiança, que não recue ao ver o site, sinalizam que o cão gostou
da brincadeira e se interessou pelo produto mostrado”, explica Leonardo Ogata,
adestrador e profissional que auxiliou no treinamento da inteligência artificial.

Navegação
Para construir a melhor experiência de navegação possível para os cachorros, foi
desenvolvido o primeiro UX para usuários caninos. Vários aspectos foram
considerados, entre eles, e o mais importante, a visão dos cachorros. Diferente dos
humanos, eles enxergam numa escala de amarelos e azuis. Além disso, não prestam
atenção em imagens estáticas. Por isso, todos os produtos do Pet-Commerce são
apresentados em vídeos e na paleta de amarelos e azuis. O áudio também foi
ajustado para percepção do som.

Entrando no site, o consumidor encontra o tutorial sobre o que fazer para que seu
cachorro “tenha voz” na hora das compras. É importante, por exemplo, que o som
do computador esteja ligado porque a audição dos cães é um sentido bastante
sensível. “É indispensável que o cachorro esteja bem e brincando. Não há
necessidade de pegá-lo no colo ou segurar a cabeça, o que pode até causar irritação.
Basta colocar a câmera bem de frente para que o equipamento possa captar as
reações do pet da melhor forma possível”, orienta o adestrador.

Quando a reação captada é positiva, o produto vai para uma pré-seleção no
carrinho. A compra, entretanto, só é efetuada depois da decisão do tutor, que deve
preencher todos os dados. “Como Pet-Commerce ainda conseguimos estimular as
vendas online e trazer novos clientes para a Petz”, destaca Zimerman. O presidente
da Petz lembra que o Pet-Commerce é exclusivo para cães, por enquanto.

Fonte: Newtrade

FCDL Notícias
  • Conheça 10 atitudes que destacam os melhores vendedores lojistas!

    Continue lendo Clique e leia
  • O que é comportamento empreendedor, segundo três especialistas

    Continue lendo Clique e leia
  • Sete dicas para melhorar a experiência do cliente nos atendimentos com chatbots

    Continue lendo Clique e leia
  • Como usar as redes sociais para vender mais

    Continue lendo Clique e leia
  • Os cinco pilares de um atendimento excepcional ao cliente

    Continue lendo Clique e leia
  • Confiança como ponto chave para o e-commerce

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais