FCDL Notícias

O que as mulheres esperam das marcas?

O que você acha que as marcas podem fazer para representar melhor as mulheres? Esta foi a pergunta-chave da pesquisa da Kantar, realizada com 2.000 brasileiros, no final do ano passado. E independente do gênero, a resposta de 61% deles levou a algumas conclusões: as marcas precisam tratar as mulheres com mais respeito, ouvir e colocar em prática as suas opiniões.

“Conforme o nosso estudo Ad Reaction, de 2019, 76% das mulheres acreditam que seus retratos na publicidade fogem da realidade. Dentro desta realidade, os homens falam sete vezes mais e aparecem quatro vezes mais que elas. Ou seja, muitas marcas se mantêm arraigadas a estereótipos antigos e perdem a oportunidade de se tornarem aliadas das mulheres”, explica Valkíria Garré, CEO da Kantar Insights.

A pesquisa revelou também que para mais de 60% dos brasileiros, os setores que mais impulsionam a igualdade entre os homens e mulheres são os de beleza e moda, com 61%. Enquanto o setor automobilístico e as cervejarias ainda precisam melhorar o seu trabalho, já que menos de 45% dos entrevistados acreditam que eles estão fazendo a sua parte.

Além disso, 62% das mulheres entrevistadas gostariam de se ver representadas em situações reais do dia a dia, exatamente da maneira como elas são. “Sem julgamentos e nem censuras sobre como deve ser o seu comportamento”, destaca Valkíria. Mas apenas 48% dos homens concordaram com essa afirmação. “Muitos ainda não estão acostumados a ver a narrativa feminina controlada pela própria mulher, mas também já vemos mudanças, principalmente quando as empresas notam o verdadeiro poder das mulheres. Há casos extremamente positivos de melhorias, mas a caminhada ainda é longa”, completa.

E para que tudo isso continue sendo desenvolvido, ela acredita que as marcas poderiam adotar algumas medidas, como por exemplo:

– Dar mais visibilidade às mulheres;

– Criar conexões na vida real com diversas mulheres verdadeiras;

– Ir além da diversidade, mostrando casos existentes de mulheres empoderadas que possam servir de inspiração;

– Amplificar as vozes daquelas que estão mudando o mundo, com novos pensamentos e visões;

– Dar o poder para as próprias mulheres transformarem aquilo que é verdadeiramente importante para elas, de modo a quebrar os tabus e ignorar as convenções. 

 

 Fonte: Portal Super Varejo

FCDL Notícias
  • 34% das redes regionais não investiram em tecnologia

    Continue lendo Clique e leia
  • O compliance digital no contexto das pequenas e médias empresas

    Continue lendo Clique e leia
  • Conheça as 11 formas de pagamento mais usadas atualmente

    Continue lendo Clique e leia
  • Varejo atual precisa estar “próximo, disponível e pronto para o cliente”

    Continue lendo Clique e leia
  • O que vale mais: experiência extraordinária ou experiência sem fricção?

    Continue lendo Clique e leia
  • Um olhar sobre o varejo atual: tudo o que sua empresa precisar saber

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais