FCDL Notícias

O que é Marketing Sensorial? Use os 5 sentidos na sua loja

Marketing Sensorial é uma subdivisão do marketing que tem a finalidade de trabalhar a percepção dos clientes por meio de estímulos sensoriais, ou seja, mexendo com os 5 sentidos.

As ações de marketing sensorial buscam causar identificação com uma marca não só pelo aspecto visual das propagandas ou vitrines, mas também com fragrâncias (para ativar o olfato) ou com músicas (para ativar a audição) nos pontos de venda, por exemplo.

Entre tantas estratégias de marketing que existem, quando falamos de varejo e lojas físicas, o marketing sensorial é uma excelente opção para aumentar as vendas e entregar uma experiência ou customer experience incrível para os clientes. Se você está buscando formas de alcançar objetivos como esses ou aprender mais sobre o marketing sensorial, continue a leitura! Mostraremos como é a aplicação dessa estratégia, suas vantagens e ainda apontaremos 6 marcas que utilizam essa estratégia para atrair mais clientes. Confira!

O que é o marketing sensorial

O marketing sensorial é uma das subdivisões do marketing mais criativas e impactantes para o consumidor. É uma estratégia que visa criar ou reforçar um vínculo de marcas com clientes por meio de estímulos sensoriais, ou seja, apelando para os nossos 5 sentidos (visão, olfato, paladar, audição e tato).

Ações de branding sensorial permitem a criação de um ambiente que estimula a necessidade e aprimora a experiência de compra. Por meio de um ou mais sentidos é despertada a vontade do cliente em comprar, pois ele está com a sensação de bem-estar. Para criar essa atmosfera sensorial é possível usar diversos recursos de forma simultânea e complementar desde que façam sentido para o seu negócio e persona.

Recursos como músicas, aromas, vitrines luminosas e degustações são alguns exemplos práticos de utilização do marketing sensorial. É possível que você esteja se perguntando como cada um dos sentidos humanos atua no marketing sensorial e influencia nosso processo decisório de compra. É exatamente isso que veremos a seguir.

Olfato

O olfato é o sentido que constrói a memória do seu cliente sobre a sua marca principalmente. Uma vez que o cheiro é sempre associado imediatamente a um lugar ou ocasião por parte do cliente. Por isso, pensando na construção da sua marca é importante que todos os seus pontos de venda tenham o mesmo aroma. Alguns cheiros de lojas fizeram tanto sucesso mundo afora que acabaram se tornando fragrâncias disponíveis para compra.

Tato

É muito difícil um consumidor entrar na loja e não colocar as mãos nos produtos, eles não compram só com os olhos, mas utilizam as mãos para sentir a textura dos produtos, a qualidade, etc.  A forma que a pessoa sente o produto certamente ajuda na hora de decidir a compra, então estimule que isso aconteça na sua loja.

Visão

Quando nos referimos ao uso da visão no marketing sensorial estamos falando principalmente da identidade visual de uma marca. Escolha uma combinação de cores e fontes únicas que facilite com que o clientes sempre lembrem de você ao visualizarem tais tons e estilo de grafia. Algo extremamente importante para que a sua identidade visual seja marcante é usar da psicologia das cores, pois assim você transmitirá a percepção correta sobre a empresa por meio da sua logomarca.

Seja criativo, mantenha sua loja sempre organizada, decorada, com um boa iluminação e com as cores certas para fortalecer seu posicionamento e a identificação da marca.

Audição

A música tem grande impacto no comportamento do consumidor, segundo uma pesquisa realizada pela Heartbeats Internacional 35% dos ficam mais tempo na loja quando gostam da música, e 31% voltam a comprar na sua loja.

Isso tudo acontece por que a música mexe com o emocional do consumidor, podendo despertar diferentes sensações e alterações de humor. Se a música for escolhida da maneira certa pode estimular a compra por impulso e aumentar o ticket médio.

A música ou os sons que podem ser ouvidos durante a visita dos seus clientes à sua loja são fundamentais para a criação de uma atmosfera confortável, gerando uma experiência positiva.

Paladar

Engana-se quem acredita que o paladar pode ser explorado apenas por empresas do ramo da alimentação. Disponibilizar, oferecer e servir água, café e biscoitos para os clientes por exemplo, é uma forma de tornar a visita a sua loja algo mais agradável, como um verdadeiro programa de final de semana deve ser. E não tornar a presença dele no PDV como algo moroso.

Vantagens do marketing sensorial

Hoje as marcas estão na constante busca pela geração de experiências que marquem seus clientes de forma positiva. Não à toa, especialistas de marketing e vendas afirmam que vivemos a era da experiência. Contudo, nesse sentido o marketing sensorial traz outra série de benefícios para as empresas que investem nesse tipo de estratégia e que contribuem para a construção de uma percepção excelente por parte do consumidor. Principalmente porque por meio dos sentidos há a criação de um vínculo emocional da marca com o público.

Como consequência desse vínculo e boa experiência temos a fidelização de clientes. A partir da exploração dos sentidos e também por conta da fidelização dos clientes há um aumento na geração de receita da loja, visto que as compras acontecem de forma mais natural pelo ambiente construído graças ao marketing sensorial.

Os produtos também ganham destaque com o marketing sensorial, afinal o cliente pode explorar os produtos de forma não convencional. O que pode evidenciar características e os diferenciais do seu produto e detalhes que não podem ser encontrados na concorrência.

6 exemplos de marcas que utilizam marketing sensorial

A propósito, muitas empresas no Brasil e no resto do mundo entenderam a importância de explorar os demais sentidos nas pessoas — não só o audiovisual simples, mas também nas tradicionais propagandas de TV. Para inspirar você, selecionamos 6 empresas que utilizam do marketing sensorial para gerar para seus clientes experiências inesquecíveis. Confira!

1. Mahogany

A linha de perfumes e cosméticos Mahogany reinventou os ambientes da sua rede de lojas com a inserção do music branding. A empresa adotou, em suas lojas, o uso de uma programação musical alinhada com os valores da marca.

O resultado foi benéfico tanto para os colaboradores, que vendiam mais em um ambiente dinâmico, quanto para os clientes, que passaram a vivenciar uma experiência de compra mais viva e animada.

2. Lacoste

A Lacoste também passou a utilizar o marketing sensorial por meio da música. A empresa buscava a entrega de uma experiência completa, original e especial para os clientes. Para isso, a marca de roupas e acessórios optou por usar trilhas sonoras que fossem condizentes com fatores como: identidade e história da empresa.

3. Dunkin’ Donuts

O caso da Dunkin’ Donuts é um dos mais conhecidos do Marketing Sensorial. Em Seoul, capital da Coreia do Sul, a empresa instalou um dispensador de aroma com o cheiro do seu café em vários ônibus da cidade. A fragrância era liberada toda vez que um anúncio da marca tocava na rádio interna dos ônibus, o que aumenta a conexão sensorial com o público. O resultado dessa ação foi um aumento de 29% nas vendas de café da Dunkin’.

4. The Fat Duck

The Fat Duck é um restaurante localizado na Inglaterra que resolveu mesclar o paladar com a audição para criar uma experiência nova e marcante para os seus clientes. Em um prato chamado de “Sons do Mar”, foi colocado, ao lado, um iPod que, ao apertar o play, o cliente poderia ouvir o barulho das ondas indo contra uma costa enquanto degustava o seu peixe. A ideia era transferir a sensação de estar comendo um fruto do mar perto das águas.

5. Pandora

A Pandora é uma antiga marca de jóias dinamarquesa que chegou no Brasil em 2009 e desde então busca formas de se comunicar melhor com o seu cliente nos PDVs espalhados pelo país. Para isso, em parceria com a Listenx a empresa fez um estudo de branding para montar a playlist perfeita. As músicas escolhidas traduzem a sofisticação da marca o que ajuda no encanto da experiência do cliente na loja.

Independente do PDV que o cliente for, estará tocando a mesma playlist. Além da tradução do DNA da Pandora, também há alterações estratégicas nas músicas que tocam nas lojas de acordo com a coleção vigente, que também é retratada através de melodias que reflitam a sua mensagem e perfil.

6. Papemix

Há 20 anos no mercado, a Papemix tem foco na comercialização de materiais escolares e para escritório, presentes, brinquedos e artigos de decoração. A marca buscou ajuda da Listenx para garantir uma programação musical especial e a cara do seu cliente. Algo que de fato o consumidor se identificasse e tornasse o seu momento na Papemix especial.

Como você pode aplicar o marketing sensorial em suas lojas?

Para implantar o marketing sensorial, uma dica é seguir três pilares: os valores da marca, o seu mix de produtos e o gosto do seu público.

O primeiro, que são os valores da marca, deve se fazer presente em toda e qualquer sensação a ser trabalhada em uma ou mais ações. Isto é, o cliente deve sentir a sua marca não importa o sentido aguçado. Dessa forma é importante tentar aplicar pelo menos um sentido nas diversas tomadas de decisão estratégica sobre seus produtos e marketing para auxiliar no processo de compra do cliente.

O segundo e o terceiro fator podem limitar ou privilegiar o emprego de um determinado formato. Por exemplo, um varejista que trabalha com uma variedade de produtos, pode adotar um tipo de marketing sensorial mais universal e que é capaz de conversar bem com a marca, com as suas ofertas e com os clientes: a música.

Uma canção tem o poder de atrair, envolver e confortar o público em uma loja. Não é só uma questão de tornar o ambiente mais agradável, mas sim de despertar a criatividade, lembranças e laços afetivos no consumidor, o que pode resultar em um aumento de vendas.

Entretanto, a escolha pela música perfeita não é um processo tão simples quanto parece. É preciso levar em consideração uma série de fatores, como a sua persona, a mensagem que você quer transmitir, as sensações que você quer criar e quais os objetivos da sua estratégia de marketing sensorial.

Por esse motivo, a playlist precisa estar em sintonia com as suas demais estratégias de marketing. Somente assim você conseguirá usufruir das vantagens desse ambiente que foi gerado e para isso é extremamente importante contar com a ajuda de quem entende do assunto.

Retomando ao gosto do público, é possível usar um certo apelo emocional de forma inteligente e que não pareça apelativo em excesso. Isso significa saber exatamente o que cativa a sua persona. Podendo até mesmo ser interessante a aplicação do neuromarketing que é a identificação de padrões e comportamentos que influenciam o seu cliente no processo de decisão da compra de seus produtos.

Em resumo, o marketing sensorial já é aproveitado de forma inovadora pelas marcas para estimular e criar vínculos sensoriais e emocionais com seus clientes. Estratégias que variam do uso de músicas, sabores e aromas para encantar o público e, assim, gerar mais vendas.

 

Fonte: Blog ListenX

FCDL Notícias
  • Conheça 10 atitudes que destacam os melhores vendedores lojistas!

    Continue lendo Clique e leia
  • O que é comportamento empreendedor, segundo três especialistas

    Continue lendo Clique e leia
  • Sete dicas para melhorar a experiência do cliente nos atendimentos com chatbots

    Continue lendo Clique e leia
  • Como usar as redes sociais para vender mais

    Continue lendo Clique e leia
  • Os cinco pilares de um atendimento excepcional ao cliente

    Continue lendo Clique e leia
  • Confiança como ponto chave para o e-commerce

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais