FCDL Notícias

O que o comportamento do consumidor nos reserva?

Por conta da pandemia do coronavírus, o comportamento do consumidor mudou e com isso, as compras online ganharam mais força, assim como o interesse por noticiários, TV e conteúdos de streaming aumentou. O consumo de bebidas alcoólicas também migrou para dentro de casa e cozinhar passou a ser uma atividade mais frequente.

De acordo com a Kantar, o delivery se tornou uma opção que veio para complementar o consumo do dia a dia. A classe AB lidera, com um aumento do consumo neste canal de 11%. Durante a semana, o crescimento chegou a 9% e nos fins de semana, a 10%. O top 3 das categorias mostra em primeiro lugar o fast food, seguido pelas pizzas e em terceiro, os pratos e refeições.

Entre os brasileiros que pediram delivery, por exemplo, 53% pediram de duas a três vezes na última semana, e 19% afirmam que mesmo após a pandemia, eles continuarão pedindo mais entregas de refeições do que antes.

O e-commerce no Brasil também conquistou um crescimento de 2,3%, nas quatro semanas após o isolamento. Na América Latina este número chegou a 3,3%.

Além disso, o consumo de alimentos e bebidas cresceu 27%. E as ocasiões do almoço e jantar lideram, com o aumento de 30%, seguidos pelo café da manhã (+25%) e lanches rápidos (+21%). Entre os itens mais consumidos no período estão o leite condensado, o creme de leite, a cerveja, o leite e o catchup/atomatados.

Os dados do estudo global “Dimension: A Mídia & Eu”, realizado pela Kantar IBOPE Media, antes da pandemia, já indicavam que a confiança do consumidor é maior nos meios de comunicação como o jornal, o rádio e a TV, o que impulsiona o consumo e o compartilhamento de notícias.

As lives, realizadas durante a pandemia, também ganharam força neste cenário. Das 216 lives analisadas nos finais de semana, entre os dias 25 de abril e 31 de maio, as que tiveram o seu conteúdo transmitido em outros meios que não somente o digital registraram uma repercussão 2,6 vezes maior. O aplicativo Tik Tok foi o mais baixado da quarentena, com mais de 2 bilhões de downloads em todo o mundo. Em segundo lugar veio o app Zoom. 

Os resultados mostram que o consumidor está cada vez mais multiconectado e tem preferido diversificar as suas opções. Ou seja, o novo cenário vai exigir também mais métricas de cross media por parte das empresas, já que grande parte da população continua vendo as propagandas como uma distração bem-vinda ou um lembrete agradável de tempos mais normais.

De um lado é o consumidor brasileiro dizendo o que quer ouvir, do outro as marcas que podem contribuir para melhorar essa situação. 

 

Fonte: Super Varejo

FCDL Notícias
  • Black Friday: 5 formas de usar o pós-venda para fidelizar o consumidor

    Continue lendo Clique e leia
  • Lojas Renner celebra nova coleção com campanha produzida pela Suno Paim

    Continue lendo Clique e leia
  • Os cinco primeiros passos do empreendedor digital

    Continue lendo Clique e leia
  • E-commerce: Atual, versátil e potente

    Continue lendo Clique e leia
  • Como a neurociência ajuda a ser um empreendedor melhor

    Continue lendo Clique e leia
  • É necessário mais do que a omnicanalidade para atender o cliente

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais