FCDL Notícias

Oito dicas para deixar o e-commerce mais atraente

Principal data do comércio eletrônico, a Black Friday gerou para o e-commerce a marca de R$ 1,5 bilhão em vendas em 2015 – alta de 76% com relação ao mesmo período do ano anterior, quando o faturamento do comércio eletrônico chegou a R$ 872 milhões na data. Para este ano, mesmo com um cenário de retração de consumo, as perspectivas para última sexta-feira de novembro são grandes, principalmente para o varejo on-line.

A garantia de sucesso é uma busca de todas as marcas. Assim, na visão de Renata Malagoli, diretora comercial de e-commerce da Linx, há um método muito simples para que o varejista avalie se sua página está preparada para enfrentar a data. “Coloque-se no lugar do usuário e simule uma compra em seu e-commerce. Se perceber dificuldades em alguma etapa do processo, faça os devidos ajustes. Você só tem a ganhar com as correções”, aconselha.

Na pré-Black Friday, a executiva ainda recomenda que os varejistas testem as páginas para ver se o carregamento está de acordo, revejam os preços para saber se o desconto está correto e reorganizem os centros de distribuição de estoque. Fora isso, a executiva lista oito dicas para as empresas deixarem seus e-commerces mais atraentes na Black Friday:

1. Atualize o conteúdo

Quanto mais atualizado for o conteúdo publicado na sua página, mais chances ele terá de ser bem ranqueado nas buscas durante a Black Friday. Atualize a descrição dos produtos e as tags, e priorize a objetividade nos textos.

2. Otimize o SEO do seu site

O SEO (Search Engine Optimization), também conhecido como otimização de sites, refere-se às estratégias que melhoram o posicionamento de um site em ferramentas de busca como o Google. Com ele, os varejistas conseguem aumentar a audiência e as vendas.

3. Potencialize as imagens dos produtos

A busca por imagens é uma ferramenta cada vez mais utilizada para os compradores online. Os sites devem classificar cada imagem, com nome e tags adequados.

4. Facilite a disposição dos produtos

Evite que o cliente fique procurando o que deseja comprar e permita que o item seja localizado com a maior facilidade possível.

5. Permita que o acesso seja rápido e fácil

Durante a Black Friday, facilite a navegação do consumidor. Um site que disponibiliza um acesso simples e informativo só tem a ganhar.

6. Tenha um bom Sistema de Buscas

Em geral, mais da metade do tráfego passa pelo sistema de busca procurando por algum produto ou categoria específica. Em um evento como o Black Friday é fundamental que isso funcione bem e que o usuário encontre o que precisa com os descontos corretos.

7. Garanta sua presença no mobile

As vendas por dispositivos móveis estão crescendo cada vez mais e prometem ter uma grande movimentação na Black Friday. Por isso, manter um site que não se adapta ao mobile pode significar prejuízo. Adotar um design responsivo (que se adapta a qualquer tamanho de tela) ou criar uma versão móvel do e-commerce são as melhores opções.

8. Ofereça links para as redes sociais

Se você pretende que sua empresa ganhe destaque, permita que os consumidores compartilhem rapidamente informações sobre suas compras nas mídias sociais.

Fonte: Portal No Varejo

FCDL Notícias
  • Varejo agora é high-tech

    Continue lendo Clique e leia
  • Jornada de compra: pesquisa mostra grau de preparo dos lojistas com cada etapa

    Continue lendo Clique e leia
  • Lojas Biônicas se tornam realidade

    Continue lendo Clique e leia
  • Vídeos geram 30% mais vendas do que fotos nas redes sociais, revela estudo

    Continue lendo Clique e leia
  • Consumidores estão mais abertos ao consumo de marcas locais

    Continue lendo Clique e leia
  • Como as PMEs estão transformando o sistema bancário

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais