FCDL Notícias

Onde estão as maiores varejistas do Brasil ?

Segundo o Ranking NOVAREJO Brasileiro 2017, elas estão majoritariamente na região Sudeste. O estudo, realizado pelo CIP – Centro de Inteligência Padrão, em parceria com a Serasa Experian e a Mastercard, mostra que 51,8% do total de lojas dessas redes estão na região Sudeste.

A região Sul vem em seguida, com 19,7% dessas redes. O Nordeste, por sua vez, concentra 16,4%. O Centro-Oeste e o Norte concentram, respectivamente, 7,6% e 4,6% do total de lojas das 350 maiores redes do País.
Ao considerar o potencial desses mercados consumidores, essa concentração faz sentido. Os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais – que compõe a região Sudeste – possuem o 2º, 3º, 5º e 10º maior PIB per capita do País, respectivamente, de acordo com dados do IBGE. Os Estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul – que compõem a região Sul – ocupam a 4ª, 6ª e 7ª posições, respectivamente.

A região Nordeste aumentou expressivamente a sua participação no mercado consumidor brasileiro durante a última década, absorvendo 16,4% das lojas contempladas no estudo. Os motivos? A região, além de populosa – em 2014 reunia aproximadamente 54 milhões de pessoas – experimentou aumento do poder de consumo nesse período. Naturalmente, muitas empresas expandiram suas operações para a região.

Nada é tão simples

Estados mais ricos concentram mais empresas. Olhando assim, a análise parece simples, mas não é. Quando abrimos o varejo em onze segmentos, vemos que a distribuição não é uniforme e a sequência Sudeste, Sul, Centro-Oeste e Norte não é seguida por todos eles.

De todos os segmentos analisados pelo Ranking NOVAREJO Brasileiro 2017, o de Farmácias, Cosméticos e Perfumaria é o mais uniforme. A presença das lojas das redes desse segmento tem presença quase proporcional nas regiões Sudeste (33,4%) e Sul (30,2%). O Nordeste, neste caso, não fica tão atrás, com 24% das lojas.

Essa presença mais “homogênea” que a média faz sentido. Um dos segmentos mais resilientes à crise, o setor conseguiu criar alternativas e mostrar ao consumidor que não é um segmento de supérfluos e conseguiu investir em expansão.

Marcas como L’Occitane, Extrafarma, Clamed e Raia Drogasil aceleraram a abertura de lojas, aproveitando as oportunidades de pontos comerciais que a crise trouxe para quem estava capitalizado.

Na outra ponta, o segmento de Livrarias e Papelarias é o que tem maior concentração na região Sudeste. Do total de lojas, 69,8% estão na região. Apenas 0,9% estão na região Norte.

Essa discrepância se explica não apenas por fatores mercadológicos, mas também por questões culturais. É no Sudeste que estão concentradas as grandes redes de ensino e a participação de livros didáticos no total de vendas de livros ainda é representativa.


Fonte: Portal Newtrade

FCDL Notícias
  • Varejo agora é high-tech

    Continue lendo Clique e leia
  • Jornada de compra: pesquisa mostra grau de preparo dos lojistas com cada etapa

    Continue lendo Clique e leia
  • Lojas Biônicas se tornam realidade

    Continue lendo Clique e leia
  • Vídeos geram 30% mais vendas do que fotos nas redes sociais, revela estudo

    Continue lendo Clique e leia
  • Consumidores estão mais abertos ao consumo de marcas locais

    Continue lendo Clique e leia
  • Como as PMEs estão transformando o sistema bancário

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais