FCDL Notícias

Por que você deve declarar seu Imposto de Renda o mais rápido possível

É padrão do brasileiro procrastinar a entrega da declaração de Imposto de Renda
para os últimos dias do prazo. São muitos documentos, é preciso separar um tempo
para preencher os dados, entre outros obstáculos.

Mas o que os 430.347 contribuintes que entregaram a declaração de IR no primeiro
dia, segundo dados da Receita Federal, podem ganhar com essa agilidade? Na
prática, existem algumas vantagens consideráveis em entregar com antecedência.
Principalmente em 2019.

“Indiscutivelmente é importante preparar a declaração o quanto antes
independente se você terá valores a pagar ou a restituir. A preparação consiste no
lançamento e conferência de todas informações. Dessa forma você evita problemas
como falta de documentos e informações essenciais, surpresas de forma geral”,
explica o assessor de investimentos Bruno Ponciano.

O primeiro motivo para fazer a declaração antes é receber a restituição também
mais rápido. “Contribuintes que possuem Imposto a Restituir e estão necessitando
de recursos financeiros receberão logo nos primeiros lotes”, afirma Ponciano.
Além disso, o assessor de investimentos explica que se o contribuinte tiver valores a
restituir e pretende aplicar esse recurso, poderá encontrar opções melhores e mais
rentáveis agora do que no último lote.

O dinheiro a ser restituído é corrigido antes de chegar ao bolso do contribuinte de
acordo com a taxa básica de juros (Selic). Como se sabe, essa taxa está atualmente
em sua mínima histórica (6,5%). Se até alguns anos atrás era comum deixar para
declarar depois para receber mais dinheiro (graças à correção), em 2019 isso não faz
sentido nenhum: o melhor é sacar o quanto antes e aplicar melhor.

Outra vantagem é ter mais tempo para retificação. Segundo o professor Ricardo
Fernandes, do curso de Administração do Instituto Mauá de Tecnologia, a entrega
antecipada também permite ao contribuinte verificar a existência de pendências na
Receita Federal após o processamento e já antecipar uma eventual retificação, se
necessário, fazendo com que sua situação fique regular e, caso exista restituição,
receba o valor rapidamente.

Além disso, considerando as novidades trazidas pela Resolução do Comitê Gestor do
E-Social nº. 19, de novembro de 2018, como a exigência de CPF para todos os
dependentes incluídos na Declaração, a declaração antecipada permitirá que o
contribuinte se organize em relação à todos os documentos que deverão ser
apresentados.

“Seja para providenciar novos documentos, seja para solicitar segunda via de
documentos já existentes, é ideal enviar com antecedência, evitando, assim,
possíveis retificações futuras”, afirma Fernandes.

O professor explica também que outra vantagem está relacionada ao tempo que o
contribuinte terá para pagamento da primeira parcela de Imposto que venha a ser
devida.

“Entregando a declaração com antecedência, ele poderá se organizar
financeiramente para pagamento do valor integral ou da primeira parcela, no caso
de parcelamento. Isso porque, o vencimento da quota única ou da primeira parcela
se dará no dia 30 de abril de 2019. A entrega antes, para àqueles contribuintes que
tem imposto a pagar, permite a organização financeira”, afirma Fernandes.

Fonte: InfoMoney

FCDL Notícias
  • Varejo agora é high-tech

    Continue lendo Clique e leia
  • Jornada de compra: pesquisa mostra grau de preparo dos lojistas com cada etapa

    Continue lendo Clique e leia
  • Lojas Biônicas se tornam realidade

    Continue lendo Clique e leia
  • Vídeos geram 30% mais vendas do que fotos nas redes sociais, revela estudo

    Continue lendo Clique e leia
  • Consumidores estão mais abertos ao consumo de marcas locais

    Continue lendo Clique e leia
  • Como as PMEs estão transformando o sistema bancário

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais