FCDL Notícias

Quais métricas analisar para o sucesso de um e-commerce?

Você sabe como medir o desempenho do seu e-commerce? Como você avalia o que está dando certo e o que precisa de ajustes? Mesmo sendo essencial para garantir um rumo positivo para a empresa, é comum encontrar muitos empreendedores que não sabem como fazer essa análise.

Uma das principais ferramentas para monitorar o desempenho da empresa são as métricas. Elas apresentam os resultados da loja virtual, evidenciando quais atividades precisam de ajustes e quais operações estão tendo sucesso.

Mas, não se engane: para fazer uma boa análise não basta olhar para os números e dados de forma aleatória. Em meio a tantas informações, é preciso medir e observar os indicadores certos. Quer saber quais métricas analisar para o sucesso de um e-commerce? Continue a leitura.

Taxa de conversão

Uma métrica fundamental e que toda empresa deve analisar é a taxa de conversão. Ela analisa quantas pessoas acessaram a plataforma do seu negócio e compraram algum produto.

Não existe uma taxa exata que um e-commerce deve possuir, mas segundo a empresa norte-americana de pesquisa de mercado, Forrester Research, a taxa média do e-commerce brasileiro é de 1,5%.

O cálculo que deve ser feito é:

Taxa de conversão = nº vendas / nº visitantes * 100

Com o objetivo de melhorar as vendas, a taxa de conversão deve ter um acompanhamento constante, podendo ser analisada todos os dias ou até mesmo de hora em hora.

Vendas

A métrica de faturamento indica se o negócio está crescendo e deve ser acompanhado todos os dias ou uma vez por semana. Se houver queda ou aumento nas vendas, o empreendedor pode investigar o porquê e buscar estratégias para aperfeiçoar o processo.

Esse dado pode ser analisado pelo Google Analytics, pela plataforma do próprio e-commerce ou por meio do controle financeiro da empresa.

Tráfego

A quantidade de sessões é uma das mais importantes para um e-commerce, já que se as visitas no site forem baixas, consequentemente, as vendas também serão. Da mesma forma, é fundamental observar as visitas nas redes sociais da empresa.

Se os números estão abaixo do normal, pergunte-se e investigue o porquê dessa queda. Faça o mesmo se houver um aumento. Essa métrica deve ser analisada semanalmente por meio de ferramentas como o Google Analytics.

Uma dica para analisar o tráfego no site é segmentar as visitas por origem de canal. Assim, é possível saber quais canais estão tendo mais retorno e o que fazer para melhorar.

ROI

O ROI (Return Over Investment) é um indicador que pode medir o retorno gerado em qualquer investimento feito pelo e-commerce. Por meio dela é possível saber se a empresa está indo bem ou se está gerando prejuízos. Por isso, saber calcular o ROI é essencial para definir metas realistas e estratégias mais assertivas. A métrica pode ser calculada com a seguinte fórmula:

ROI = Receita / Investimento

Por exemplo, vamos imaginar que o ganho obtido pelo seu e-commerce tenha sido de 2 mil reais e o investimento inicial foi de R$ 900 reais. Basta calcular:

ROI = R$ 2.000 / R$ 900

ROI = 2,22

Ou seja, o retorno financeiro foi de 2,22 vezes o investimento realizado.

ROAS

É muito comum encontrar pessoas que confundem as métricas ROI e ROAS. Mas a diferença é que, enquanto o ROI pode medir absolutamente todos os investimentos feitos pelo e-commerce, o ROAS é um indicador de retorno em investimentos de mídia paga, utilizado para medir canais como Facebook Ads, Google Adwords, Instagram Ads e LinkedIn Ads. Ou seja, essa métrica é fundamental para a equipe de marketing entender quais campanhas estão dando certo e quais podem gerar prejuízos.

Para calcular o ROAS é possível utilizar a seguinte fórmula:

ROAS = Receita pelas mídias pagas / Investimento nas mídias pagas

ROAS = R$ 15.000 / R$ 2.500

ROAS = 6

Pelo exemplo acima, o retorno sobre o investimento em mídia foi 6 vezes o seu valor.

Ticket Médio

O ticket médio é a métrica que analisa quanto seu cliente gasta no seu site. Conhecendo o valor, o objetivo da empresa poderá ser aumentar esse número.

Para calcular o ticket médio, basta calcular a receita de vendas pelo número de pedidos. Por exemplo, se o seu e-commerce vendeu dois pedidos de R$ 60, o total do faturamento será de R$120 e o valor médio de cada um desses pedidos será de R$60.

Saber o ticket médio é fundamental para entender o comportamento do público no site e melhorar a estratégia de vendas.

Taxa de Carrinho Abandonado

Essa métrica é essencial para mensurar a quantidade de clientes que abandonam o carrinho no e-commerce e, a partir dessa informação, analisar quais são as formas de pagamento da loja e se os valores do frete estão de acordo com o mercado. Uma forma de calcular é por meio da fórmula:

Taxa de abandono de carrinho = (quantidade de visitantes que não completaram o checkout / quantidade de pessoas que iniciaram o checkout) x 100

Por exemplo, se 1.400 pessoas iniciaram o checkout no e-commerce, mas apenas 900 concluíram a compra e 500 desistiram, a taxa seria calculada assim:

Taxa = (500 / 1400) x 100

Taxa = 35,7%

Além de saber a taxa, é um diferencial entender quais produtos estão sendo mais abandonados, rever os valores dos produtos e identificar se a desistência tem acontecido após o cálculo do frete.

Taxa de rejeição

Essa métrica identifica quantas pessoas entraram no seu site e não interagiram com nenhum botão de ação. Isso pode acontecer por questões de usabilidade do site, por descrições ruins ou produtos com preços altos.

O indicador de rejeição pode ser mensurado por meio do Google Analytics, que indica inclusive quais são as páginas mais e menos acessadas do site, e pode ser analisada toda semana ou até mesmo diariamente.

Saber interpretar as métricas disponíveis para análise é uma boa prática de gestão e o primeiro passo para garantir um e-commerce de sucesso.

* Por Rossano Cavicchiolli, gerente de Go2Market da Nordware.

 

Fonte: E-commerce Brasil

FCDL Notícias
  • Para O Boticário, o digital é importante, mas a loja física ainda é a fortaleza

    Continue lendo Clique e leia
  • 38% dos empregados podem se demitir caso acabe o trabalho remoto

    Continue lendo Clique e leia
  • Compra física ou digital: o que preferem os consumidores?

    Continue lendo Clique e leia
  • Inteligência e expansão ajuda redes supermercadistas a definir onde abrir novas lojas

    Continue lendo Clique e leia
  • Veja seis tendências importantes para o próximo ano

    Continue lendo Clique e leia
  • O consumidor phygital no pós-pandemia

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais