FCDL Notícias

Qual será o impacto do 5G no Brasil?

A internet 5G já é uma realidade em algumas partes do mundo, e está prestes de chagar ao Brasil oficialmente. Isso deve acontecer após o leilão das frequências ser realizado pela Anatel, a previsão é que ele aconteça ainda no primeiro semestre de 2021.

Os impactos tecnológicos do 5G no Brasil são inúmeros, e vão desde o uso pessoal da internet até a indústria e qualidade de vida. Na Economia, uma pesquisa realizada pela consultoria OMDIA e NOKIA mostra que a tecnologia pode render até R$ 5,5 trilhões para o Brasil nos próximos 15 anos.

Entender o que o 5G pode trazer de inovação para o país é uma forma de se preparar para sua chegada e idealizar o futuro do seu negócio.

Entenda a tecnologia 5G

A internet 3G e depois a 4G, trouxeram mobilidade, tornando o dia a dia das pessoas cada vez mais conectado e oferecendo a possibilidade de comunicação sem a dependência de um espaço e conexão fixos. Entretanto, mesmo que muito comum, essas duas tecnologias ainda apresentam problemas de conectividade, abrangência e velocidade.

É isso que a internet 5G promete: mais velocidade na rede e uma maior abrangência com o tempo, podendo levar a uma conexão ainda maior. Para se ter ideia, a internet 4G entrega cerca de 20 megabytes/segundo (Mpbs), enquanto a 5G no Brasil pode chegar a cerca de 10 gigabytes/segundo (Gbps), uma velocidade muito maior do que a atual.

Esse aumento de velocidade é possível pois o 5G utiliza outras ondas de radiofrequência, que sofrem menos interferência e permite o envio de dados de forma bem mais rápida, além de conseguir ter uma abrangência maior.

Segundo Gustavo Machado, consultor, professor e mentor de Foresight Estratégico, “até o 4G, a internet fazia parte majoritariamente de computadores e dispositivos móveis. O 5G irá pavimentar a democratização da Internet das Coisas (Iot). Em outras palavras: a possibilidade de atribuirmos inteligência a qualquer objeto. Seja ele um utensílio doméstico, uma roupa, um carro ou qualquer outro produto”.

Para trazer a internet 5G para o Brasil é preciso investir principalmente em infraestrutura de rede e suporte, para que as empresas de telefonia consigam oferecer o serviço da forma correta e os benefícios sejam realmente sentidos pela população e pelas empresas.

A expectativa é que a rede comece a ser implementada no Brasil a partir de 2021, mas ainda há um tempo de adaptação para que passe a ser utilizada de forma geral. Isso porque, além da infraestrutura necessária, é preciso realizar a troca de tecnologia dos aparelhos e promover o uso entre pessoas e empresas. Mesmo assim, algumas operadoras já começaram a testar ao 5G dentro de frequências já existentes, usando a tecnologia DSS.

O impacto do 5G

A principal diferença da internet 5G para as outras opções é a sua velocidade, muito maior que as versões antigas. Isso faz com que o tempo de latência (tempo que leva para transmitir um dado) diminua muito, tornando o acesso mais rápido e com menos interferência.

Na prática, o 5G torna a internet alguns milésimos de segundo mais rápida. A população geral poderá sentir a diferença em praticamente todo o uso na internet, como no consumo e acesso de conteúdo, já que todo o carregamento se tornará mais rápido e ágil.

E mesmo que milésimos de segundos pareça pouco, essa diferença no tempo da velocidade é primordial para a ascensão e uso de outras tecnologias emergentes e que prometem trazer ainda mais mudanças, como a inteligência artificial, a robótica e a Internet das Coisas (IoT).

“A tecnologia 5G é imprescindível para habilitar de fato a 4ª Revolução Industrial (anunciada em 2016 no Fórum Econômico Mundial) em nosso país. A partir do serviço de internet em altíssima velocidade, poderemos não apenas realizar teleconsultas médicas, mas também telecirurgias robóticas, ter carros autônomos trafegando pelas cidades, aulas remotas utilizando recursos avançados de Realidade Virtual e Aumentada, tratores autônomos no campo, dentre outras inúmeras possibilidades”, explica Gustavo.

Todas essas mudanças vão trazer inúmeros ganhos para a Economia. De acordo com a pesquisa da OMDIA e da Nokia, a implementação da internet 5G no Brasil pode gerar aumento de 1 ponto percentual no PIB do país entre 2021 e 2035.

Além disso, o estudo mostra que diversos setores da Economia têm expectativa de fortalecimento, como é o caso da tecnologia da informação, a manufatura, serviços, varejo, agricultura e até o próprio governo.

Outro ponto destacado pelos pesquisadores é o aumento da produtividade dos trabalhadores, atualmente considerado um desafio para a Economia brasileira.

Mudança no hábito dos consumidores

As inovações tecnológicas são capazes de mudar os comportamentos, mesmo que não de forma imediata. E isso não será diferente com a chegada da internet 5G no Brasil. Com a maior abrangência e velocidade, o uso se tornará mais ágil e seguro, além de gerar conexões ainda maiores entre as pessoas.

“Acredito que à medida que as empresas possam coletar os dados do cliente e aprender com seus comportamentos, teremos cada vez mais produtos adaptados às nossas necessidades”, destaca Gustavo, salientando que esse cenário também esbarra em discussões como uso de dados e LGPD.

No consumo de conteúdo, isso fará com que novos formatos ganhem espaço entre o público, já que a velocidade deixa de ser um empecilho. Isso também vale para a comunicação, que poderá ganhar novas formas de ser feita com o tempo. As empresas podem se preparar para um consumidor cada vez mais presente nos meios digitais e de olho no que as marcas estão fazendo por lá.

Para Gustavo, as possibilidades de criação de produtos que gerem valor para o cliente são quase infinitas “Nossos relógios inteligentes são um bom exemplo. A cada ano incorpora mais e mais funcionalidades: eletrocardiograma, qualidade do sono, nível de estresse, oxímetro e assim por diante”, afirma.

O mundo do entretenimento também ganhará uma nova gama de possibilidades a serem exploradas. Isso porque serviços de streaming e jogos online, por exemplo, demandam muitos dados e uma boa velocidade.

Com o 5G no Brasil, esses mercados tendem a crescer e estar cada vez mais presentes no dia a dia das pessoas. Por isso, vale a pena estar por dentro da discussão acerca dessa tecnologia no país.

 

Fonte: Consumidor Moderno

FCDL Notícias
  • Varejo agora é high-tech

    Continue lendo Clique e leia
  • Jornada de compra: pesquisa mostra grau de preparo dos lojistas com cada etapa

    Continue lendo Clique e leia
  • Lojas Biônicas se tornam realidade

    Continue lendo Clique e leia
  • Vídeos geram 30% mais vendas do que fotos nas redes sociais, revela estudo

    Continue lendo Clique e leia
  • Consumidores estão mais abertos ao consumo de marcas locais

    Continue lendo Clique e leia
  • Como as PMEs estão transformando o sistema bancário

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais