FCDL Notícias

Reposição em supermercado: 12 dicas de como fazer

Conhecer as principais dicas de reposição em supermercado e colocá-las em prática, pode fazer toda a diferença para o sucesso do seu negócio. Isso ficou ainda mais evidente durante a pandemia de coronavírus, quando muitos supermercados se viram, de repente, sem estoque de alguns produtos, principalmente álcool em gel e papel higiênico.

Mesmo com avisos contínuos para que os consumidores não entrassem em pânico e que não havia a necessidade de estocar produtos em casa. Entretanto, muitos consumidores decidiram comprar grandes quantidades de itens para fazer estoques em suas residências.

Depois desses episódios de falta de produtos, muitos estabelecimentos, principalmente do varejo, se questionaram sobre a velocidade e quais produtos priorizar na reposição. Para auxiliar no controle do estoque e o aumento das vendas, daremos algumas dicas práticas. No texto a seguir, você encontrará informações sobre o que levar em conta na hora de fazer a reposição. Confira!

Reposição em supermercado: o que levar em conta

Quando um cliente se depara com prateleiras de supermercado vazias, ele pode ter impressão de que muitas coisas podem estar erradas com o estabelecimento. Além disso, isso também pode ser sinônimo de que o supermercado não tem os produtos que o cliente procura. Nenhum gestor ou dono de supermercado quer passar essa impressão aos seus clientes e quer garantir que o cliente compre tudo que precisa.

Por isso, é preciso levar muitas contas em conta na hora de fazer a reposição em supermercado. A primeira delas é com relação ao estoque, além de ter estoque suficiente de todos os produtos. Ainda, é essencial estabelecer um programa de prevenção de perdas, para evitar que você perca produtos por vencimento.

Além disso, também é preciso criar e estabelecer rotinas de reposição e de conferência de prateleiras. Desta forma, ao menor sinal de que algum produto irá vender mais do que o esperado, você já possa tomar as providências para evitar que isso aconteça.

Também é fundamental conhecer quais são os principais fornecedores e quais deles poderão atender às suas necessidades. Evite ficar sujeito e dependente de apenas um fornecedor, já que isso pode se tornar um grande problema caso o fornecedor não consiga entregar o que você precisa.

A seguir, daremos as dicas práticas de reposição em supermercados, que você poderá implementar agora mesmo no seu estabelecimento.

1. Entenda o giro de estoque

Para evitar falta de produtos nas prateleiras, sempre esteja atento à demanda. Por exemplo, com a chegada do final de semana é garantia de aumento de vendas de carnes, cerveja e carvão. Por isso, esteja bem abastecido com esses produtos a partir de quinta.

Além disso, se você possui mais de uma loja em diferentes cidades ou bairros, provavelmente a demanda de produtos será diferente em cada uma delas. Por isso, trate cada uma das suas lojas de forma isolada para controlar o giro de estoque.

Não deixe para fazer seus pedidos de reposição aos fornecedores de última hora. Quando você faz um planejamento de estoque, você consegue se antecipar aos imprevistos e, assim, as prateleiras não ficam vazias.

2. Conheça o seu cliente

Ao fazer a reposição de estoque, é essencial conhecer bem o seu cliente. Faixa etária, gênero, cultura e, é claro, hábitos de consumo são essenciais para entender o que é mais consumido em seu supermercado.

Você sabia que, nos Estados Unidos, os supermercados colocam as fraldas próximas às cervejas? Eles descobriram por pesquisas que, geralmente, as mulheres pedem aos homens para comprar fraldas. As cervejas por perto garantem uma venda a mais de produtos.

3. Aprenda os modos de organização

Você sabia que existem diversas formas de organizar as prateleiras em um supermercado? A mais usual é a horizontal, que acaba confundindo o consumidor que, ao procurar um determinado item da lista, algumas vezes têm que retroceder no corredor para pegar o próximo produto.

A organização em blocos, por exemplo, deixa todos os produtos em comum de uma mesma marca próximos, facilitando a compra pelo cliente e, é claro, favorecendo a marca. A organização vertical auxilia às diferentes alturas dos consumidores, que podem comprar um mesmo produto em todas as prateleiras.

Além disso, a organização das prateleiras em diferentes níveis, podem fazer com que as suas vendas aumentem. A prateleira que fica no nível dos olhos é a primeira que os clientes veem e onde devem ser colocados os produtos com maior margem de lucro.

4. Faça uma gestão do estoque

Fazer a conferência do estoque, ou inventário, é fundamental. Não só para pedir os produtos que estão acabando, mas para se lembrar de quais estão parados ou pior, próximos ao vencimento. É essencial ficar de olho em produtos encalhados ou próximos à data de validade, para não ter problemas com clientes e com a Vigilância Sanitária.

Para vender esses produtos, faça promoções, coloque-os a preço de custo, para fazer o cliente conhecê-lo e, é claro, garantir futuras vendas. No entanto, no caso dos produtos próximos ao prazo de vencimento, coloque uma placa visível avisando essa condição. Caso contrário, pode ser visto como ação de má-fé e seu estabelecimento ser denunciado ao PROCON.

Muitos sistemas de automação de supermercado já possuem esse tipo de controle. Basta inserir a informação no sistema e você será alertado de quais produtos estão próximos do vencimento.

5. Considere a época do ano

Pense, a princípio, em sazonalidade. Por exemplo, perto de datas comemorativas, como festas juninas e final de ano, é essencial ficar de olha na reposição de alimentos consumidos nessas datas, como canjica e peru.

Além disso, perceba a época durante todo o ano. Por exemplo, fazer promoção de sorvetes no inverno é literalmente uma fria, certo? Então busque sempre fazer um planejamento anual e tenha produtos que condizem com a estação e o clima anual.

6. Automatize a reposição

A reposição manual de produtos nos supermercados sempre está sujeita a falhas. Além disso, um determinado produto pode acabar muito antes do funcionário responsável perceber e pedir ao fornecedor. Por isso, muitos estabelecimentos têm investido cada vez mais em tecnologia.

Existem softwares especializados em automatizar a reposição de estoques. Eles não só alertam à falta de um determinado produto no ponto de venda, como também fazem o pedido usual aos fornecedores. Dessa forma, o mesmo funcionário que fazia a reposição manual pode ser remanejado para operar o sistema, com o treinamento adequado, é claro.

7. Melhore a comunicação

Sempre tenha um canal aberto com seus clientes. Muitas empresas apostam cada vez mais nas redes sociais para atender a dúvidas e reclamações de seus consumidores. Assim, fica mais fácil conhecê-lo e saber o que ele precisa.

Sabe a pesquisa sobre seus hábitos de consumo que já alertamos anteriormente? Então, você pode ampliar esse relacionamento, promovendo descontos no mês de aniversário do consumidor e utilizando programas de fidelidade. Assim, você não só o conhece melhor, mas consegue estreitar os seus laços.

8. Aproveite o espaço interno

Quando você conhece o seu público, você sabe onde posicionar os produtos mais vendidos e procurados. Uma clientela formada em sua maioria por crianças, não faz sentido colocar os produtos que elas mais gostam em prateleiras altas, fora de seu alcance.

Dessa forma, os produtos mais caros são colocados na altura dos olhos, por favorecer a venda por impulso, os que menos vendem, estão bem acima e, os mais baratos, rentes ao chão. Isso com uma clientela normal, formada por adultos em supermercados.

As gôndolas de ponta também são essenciais para promover lançamentos e promoções. Como todos os clientes passam por ali, é mais fácil de comprar o que já está a mão. Muitos supermercados também fazem o cross merchandising, colocando produtos complementares próximos nessas torres.

9. Saiba quem são seus fornecedores

Sempre tenha boas parcerias com os seus fornecedores, para garantir uma rápida reposição de estoque. Principalmente os produtos mais vendidos devem sempre estar disponíveis para a compra. Afinal, se o seu cliente não encontrar algo em seu supermercado, com certeza ele irá ao concorrente.

Em contrapartida, se os produtos estiverem a disposição para a venda, você e seus fornecedores ganham muito com isso. Por isso, tenha um bom relacionamento com eles, avisando sobre os produtos preferidos e colocando-os em locais de destaque ou até mesmo em totens especiais.

10. Motive a equipe

Para ter uma reposição de estoque rápida e estratégica, é essencial envolver toda a equipe. Para isso, faça reuniões periódicas com todos e, no início do ano, faça um planejamento para todo o período. Dessa forma, nenhum colaborador pode reclamar por não saber dos planos de reposição de estoque.

Outra forma de engajá-los é sempre ter programas de motivação e crescimento na empresa. Treinamentos e workshops são importantes para o desenvolvimento dos trabalhadores, além de fazê-los entender como funciona o supermercado como um todo. Assim, ele entende o funcionamento do sistema e se torna parte dele.

11. Faça análises periódicas

Por mais que você se esforce, pode ser que ainda haja problemas na hora de fazer a reposição de produtos nas prateleiras. Por isso, é fundamental que periodicamente você faça análises dos processos que envolvem a reposição de produtos. Somente sabendo por que o problema ocorre é que será possível evitar que eles ocorram novamente.

Você pode começar essa análise investigando as quebras de processo e entendendo por que elas aconteceram. Pode ser por devido a uma falha na comunicação interna entre os funcionários responsáveis pela reposição, pode ser por problemas com o fornecedor, pode ser porque o sistema automatizado apresentou algum problema, ou tantos outros motivos.

Outra dica importante de reposição em supermercado relacionada às análises, é que elas permitem que você identifique oportunidades de melhoria que possam ser implementadas no processo. Sempre que possível, ouça o que os funcionários que trabalham nessas áreas têm a dizer, muitas vezes eles possuem boas ideias de como fazer as coisas de um jeito diferente e mais eficaz.

12. Crie um checklist de reposição

A nossa última dica diz respeito a outros passos, que nem sempre são levados em conta na hora de fazer a reposição de produtos em supermercado. Deixar as prateleiras vazias é um péssimo sinal, entretanto, prateleiras sujas, produtos sem preço, embalagens danificadas e sujas podem ser igualmente ruins.

Por isso, é fundamental que os funcionários que sejam responsáveis pela reposição também fiquem atentos a esses pontos. A recomendação é que, antes de colocar os novos produtos nas prateleiras que elas sejam limpas. Alguns setores podem exigir essa limpeza com maior frequência, como o local onde ficam as farinhas, sal, açúcar, ou mesmo o hortifruti.

O funcionário também deve garantir que a etiqueta de preços esteja corretamente posicionada, e que o preço esteja certo. Desta forma o cliente consegue ver claramente qual o valor do produto e pode decidir se irá fazer a compra ou não.

A aparência da embalagem também é importantíssima. Embalagens amassada, rasgadas e sujas passam a impressão de descuido, por isso, evite que elas sejam expostas, ou então venda-as um pouco mais baratas. Latas podem ser especialmente frágeis. Se você vende produtos de fabricação própria, é possível utilizar esses produtos em embalagens danificadas para prepará-los.

Como você viu, a reposição de estoque em supermercados deve ser precisa e eficaz. Assim, o cliente sempre encontra o que precisa e as vendas melhoram. Além disso, ações estratégicas movimentam os produtos do estoque, evitando poucas vendas ou alimentos vencidos. Por isso, sempre movimente o seu estoque, não só para reposição de produtos, mas também para giro de mercadorias.

 

Fonte: ListenX

FCDL Notícias
  • Como vender mais no Natal? 10 dicas para o seu e-commerce

    Continue lendo Clique e leia
  • A reforma tributária multiplica, não subtrai

    Continue lendo Clique e leia
  • Com 80% de penetração, serviços de delivery crescem no Brasil

    Continue lendo Clique e leia
  • Um Ecossistema para chamar de seu

    Continue lendo Clique e leia
  • A importância da diversidade nas empresas

    Continue lendo Clique e leia
  • Novo consumidor: a Black Friday é só o começo da corrida

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais