FCDL Notícias

Robôs passam a ser diferenciais para atendimento de supermercados

Depois que a Amazon repensou o modelo de varejo, diversas empresas estão
investindo em tecnologia para levar cada vez mais comodidade ao consumidor.

Dessa vez, a inovação vem de Paris, na França, onde a rede Franprix quer acirrar a
disputa pelo mercado de entregas com a gigante presidida por Jeff Bezos.

A novidade serão robôs transportando alimentos pelas ruas de um bairro parisiense
em um período de testes durante um ano. O objetivo da iniciativa é disputar o
mercado onde a Amazon já opera com um serviço de entrega expressa desde 2016.

Para facilitar a rotina dos consumidores, o serviço será gratuito para os moradores
da cidade como forma de construir o relacionamento com os clientes locais.

O projeto contará com três robôs diferentes na mesma loja e, dependendo do
desempenho, o projeto será replicado em outras lojas da rede. Para desenvolver os
replicantes, a Franprix fechou parceria com a empresa TwinswHeel, também
francesa, que criou o veículo elétrico com duas rodas, mala com capacidade para 30
ou 40 litros e autonomia para rodar 25 km.

Robôs “made in Brazil”
A princípio, os testes serão feitos dentro das lojas Franprix, que terão a função de
carregar as compras para os consumidores, principalmente aqueles com mobilidade
reduzida e idosos. Para isto, basta acionar o botão “Siga-me” no robô que ele
acompanhará o consumidor por meio de reconhecimento visual.

No entanto, não é apenas na Europa que os robôs já fazem parte do quadro de
funcionários de um supermercado. No Brasil, o projeto XRobô criado por uma
startup homônima, surgiu em 2018 para atender às novas demandas usando
Inteligência Artificial.

O protótipo desenvolvido pela XRobô tem aparência simpática e pode ajudar o
consumidor com informações, solução de dúvidas, localização de itens na loja,
comparação de preços e até demonstrações de produtos. Para ter maior apelo junto
ao público consumidor, os robôs possuem feições humanas, braços móveis, câmeras
com reconhecimento facial, sensores do toque, presença e movimento e capacidade
de interpretação de voz e fala.

Fonte: Newtrade

FCDL Notícias
  • Como a digitalização dos meios de pagamento pode impactar no negócio

    Continue lendo Clique e leia
  • Omnichannel: transformando a gestão de estoque

    Continue lendo Clique e leia
  • Caminhos para uma boa reputação: como atender às expectativas do consumidor?

    Continue lendo Clique e leia
  • As oportunidades e desafios do social commerce no Brasil

    Continue lendo Clique e leia
  • 34% das redes regionais não investiram em tecnologia

    Continue lendo Clique e leia
  • O compliance digital no contexto das pequenas e médias empresas

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais