FCDL Notícias

Santa Catarina lidera crescimento de franquias no país

Santa Catarina confirma mais uma vez o seu excelente desempenho econômico,
acima da média nacional. O setor de franquias em solo catarinense fechou 2018
com crescimento de 22% no número de redes (passou de 447 para 546), o maior
registrado no país – onde a média ficou em apenas 1,1%, segundo a Associação
Brasileira de Franchising (ABF). Já em unidades, o incremento foi de 20% (de 3.480
para 4.170), novamente acima do desempenho médio dos estados, que não passou
de 5,2%. Já em termos de faturamento, as franquias catarinenses somaram R$ 6,8
bilhões, avanço de 10%, contra 7,1% do Brasil.

O conselheiro da ABF, Carlos Zilli, que atua no mercado catarinense, explica que o
destaque do estado na economia é resultado do perfil do empresariado. “Somos um
estado com um forte espírito empreendedor e isto reflete diretamente no setor de
franquias, que geralmente atrai pessoas em busca de um negócio mais profissional,
com maior garantia de sucesso e solidez”, afirma. Ele ressalta que o mercado de
franchising é bastante maduro, com marcas fortes e segurança, prova disso é que
passou praticamente intocado à crise econômica que atingiu o país. “Em quatro
anos cerca de 200 mil empresas fecharam as portas no Brasil. Mas quase não havia
franquias entre elas. Sempre andamos descolados da crise”, garante. Santa Catarina
se destaca também por ser um celeiro de marcas de franchising de sucesso que
estão conquistando importantes fatias no mercado nacional.

Entre as empresas catarinense que têm contribuído com essa expansão estão a
Mormaii Fitness. Fundada há sete anos em Florianópolis, a rede tem 18 franquias
em sete estados e almeja chegar a 40 unidades até o final do ano e mais 60
contratos assinados. Com faturamento de mais de R$ 6 milhões por ano, a empresa
inovou no mercado de fitness ao lançar um método novo, integrado, que mescla
funcional, pilates, treino cardiovascular e o conceituado sistema alemão Five
Konzept. O sistema respeita os limites do corpo e, por isso, pode ser praticado por
pessoas de todas as idades e níveis. Até atletas e ex-atletas já aderiram ao método,
como o ex-tenista Gustavo Kuerten que, pós sofrer lesões que prejudicaram sua
carreira, no início dos anos 2000, encontrou no modelo de exercícios da Mormaii
uma alternativa para fortalecer a região do quadril. “O Guga conhece e defende o
método que desenvolvemos”, enaltece Enrico Ferrari, CEO e um dos fundadores da
academia Mormaii Fitness. O investimento para abrir uma franquia fica entre R$ 200
mil e R$ 500 mil, valor que varia de acordo com o tamanho do negócio. E pode gerar
lucro de até R$ 55 mil em até dois ou três anos.

Santa Catarina também apresenta exemplos de pioneirismo no setor de franquias. É
o caso da Café Cultura. A empresa – sediada em Florianópolis – atua há 15 anos no
mercado e vem se destacando pela alta qualidade do café (marca própria e
exclusiva), pelas experiências proporcionadas aos amantes da bebida, por ações de
sustentabilidade e pela criação de produtos exclusivos. A rede conta atualmente
com 12 lojas em cinco cidades: Florianópolis (7), São José (1), Balneário Camboriú
(1), Criciúma (2), Tubarão (1) e está ingressando nos mercados vizinhos do Rio
Grande do Sul e Paraná.

A marca faturou R$ 15 milhões no ano passado, um avanço de 31% quando
comparado ao exercício de 2017. A Café Cultura tem planos alvissareiros: pretende
chegar a 250 lojas até 2024. Para isso, a rede prevê a abertura de um centro de
distribuição e de uma indústria de torrefação, além de fomentar a venda de seus
cafés em supermercados e empórios especializados. O valor de investimento para
abertura da franquia é a partir de R$ 150 mil, com prazo de retorno do investimento
entre 24 a 36 meses. Como forma de atrair novos franqueados, flexibilizou os
modelos de negócio, tornando o investimento mais acessível. “Oferecemos um
modelo testado e consolidado de negócio, com foco no café de excelente qualidade
e nas principais tendências de mercado, como valorização da experiência e da
cultura do encontro”, afirma Luciana Melo, CEO do Café Cultura.

A rede de produtos saudáveis DNA Empório também foi criada na capital
catarinense e conta com 19 lojas em seis estados do país. Para 2019 a meta é
crescer 45%. A marca viu seu faturamento saltar de R$ 2,5 milhões em 2015 para R$
19 milhões em 2018.

Outro marco do bom momento da empresa é o ingresso no mercado internacional.
Portugal foi o país escolhido pela rede para iniciar esta expansão. O escritório, em
Lisboa, está pronto para atender todo o Velho Continente. “Já estamos em
negociação com cinco empresários, alguns deles representantes de grandes
grupos”, detalha Neto Morozini, diretor da DNA Empório. Para abrir uma nova
unidade da rede requer um aporte total de cerca de R$ 300 mil. O tempo
aproximado de retorno de investimento é de até dois anos.

Fonte: Portal Amanhã

FCDL Notícias
  • Varejo agora é high-tech

    Continue lendo Clique e leia
  • Jornada de compra: pesquisa mostra grau de preparo dos lojistas com cada etapa

    Continue lendo Clique e leia
  • Lojas Biônicas se tornam realidade

    Continue lendo Clique e leia
  • Vídeos geram 30% mais vendas do que fotos nas redes sociais, revela estudo

    Continue lendo Clique e leia
  • Consumidores estão mais abertos ao consumo de marcas locais

    Continue lendo Clique e leia
  • Como as PMEs estão transformando o sistema bancário

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais