FCDL Notícias

TI e logística online se unem para ficar, com ou sem cenário de crise

É visível hoje como as empresas estão cada vez mais estruturadas no universo online.  Entretanto, trata-se de um movimento que requer investimentos em logística, softwares, gestão e também em pessoas. Todo esse movimento normalmente costuma ocorrer dentro de um plano estratégico de 1 a 2 anos de trabalho, mas na nossa atualidade isso tem se tornado uma realidade imediata.

Estamos nos aproximando das datas de final de ano e as empresas com alguma margem de investimento ainda estão trabalhando em melhorias logística. Muitas outras, por outro lado, já foram às compras e fizeram suas aquisições de softwares — até mesmo pensando em um 2021 ainda mais agressivo do ponto de vista dos resultados.

Dentro da companhia onde atuo, tivemos um aumento significativo nos clientes da base que nos acionaram para melhorias. Além, claro, de novas empresas, que não estavam preparadas para um impulsionamento tão intenso do mercado online neste ano de 2020.

Logística: questão de sobrevivência

O fato é que a logística deixou de ser um custo necessário, para ser uma questão estratégica e de sobrevivência para muitas das companhias.

As pessoas que hoje compram online não vão deixar de comprar porque o mundo irá retornar ao “normal”. Esse consumidor seguirá comprando online pela facilidade de acesso, assim como pelas excelentes experiências de compra entregues por muitas companhias.

Trouxemos uma nova forma de vender com qualidade. Ela só aconteceu por conta de investimentos para reduzir o prazo de entrega, melhorar a agilidade no atendimento e, muitas vezes, trazer ofertas que não são iguais ao comércio físico.

O consumidor busca agilidade logística

De uma forma geral, indústrias, varejistas e empresários hoje precisam olhar para o mercado digital para manter a competitividade dos negócios. E para um e-commerce possa operar é essencial que a gestão de estoques e o prazo de entrega sejam os assuntos prioritários da estratégia no universo online.

O consumidor espera comprar a mercadoria e receber o mais rápido possível. Então, como a minha e a sua empresa fazem esse atendimento de estoque, separação e entrega o mais rápido possível? Lembrando que é preciso pensar nas diversas localizações, todas sempre com a mesma qualidade.

A resposta é: com boas práticas de gestão, softwares e tecnologias inovadoras, além de pessoas bem preparadas para atuar dentro dessa operação.

* Por Anderson Benetti, possui mais de 15 anos de experiência na área de TI, atuando diretamente nos segmentos de Transporte e Armazenagem.

 

Fonte: E-commerce Brasil

FCDL Notícias
  • Consumidores estão mais abertos ao consumo de marcas locais

    Continue lendo Clique e leia
  • Como as PMEs estão transformando o sistema bancário

    Continue lendo Clique e leia
  • Saiba realizar promoções de forma mais rápida e sem erros

    Continue lendo Clique e leia
  • Falta de produtos na gôndola e no estoque são principais causas de perdas de vendas no varejo

    Continue lendo Clique e leia
  • Black Friday: 5 formas de usar o pós-venda para fidelizar o consumidor

    Continue lendo Clique e leia
  • Lojas Renner celebra nova coleção com campanha produzida pela Suno Paim

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais