FCDL Notícias

Turnover no varejo: como reduzir os impactos na loja

A alta rotatividade de funcionários pode se tornar um problemão para a empresa. Seja por demissões ou por pedidos de demissão, o chamado turnover impacta grande parte do varejo e acaba sendo uma tarefa difícil para driblá-lo.

Os varejistas acreditam que na maioria dos casos o que mais pesa na insatisfação dos colaboradores é a questão salarial ante a impossibilidade de cobrir, por exemplo, melhores propostas dos concorrentes. Só que essa questão está muito além, já que outros pontos importantes como investir em capacitação e oferecer benefícios podem ser fundamentais para garantir a permanência do funcionário na loja.

A falta de reconhecimento, desmotivação no ambiente de trabalho ou ainda a dificuldade em conseguir conciliar o trabalho com a vida pessoal são outros fatores que contribuem para que o colaborador queira deixar a empresa. Como diminuir o turnover no varejo? Preparamos cinco dicas para vocês:

1 – Conte com programa de seleção de candidatos

Ainda que muitas micro e pequenas empresas não tenham condições de contar com um departamento de RH, é muito importante que haja, mesmo que terceirizado, um programa eficiente de recrutamento e seleção de candidatos às vagas na loja.

Os profissionais especializados conseguirão avaliar as perspectivas dos candidatos com as reais necessidades da empresa, conseguindo identificar quais deles se encaixariam nas vagas e com a cultura organizacional do supermercado, por exemplo.

2 – Tenha a mesma iniciativa para os processos de demissão

A empresa que se preocupa com o bem-estar dos seus colaboradores, ainda que daqueles que planejam se desligar das atividades, se consolida como séria e engajada. Mesmo não sendo o costume, grandes companhias e redes varejistas já têm o hábito de realizar processo de demissão com o intuito de entender as motivações e, assim, evitar um turnover.

Por meio de entrevista ou questionário para avaliar as questões que levaram aquele funcionário a ser demitido ou a pedir demissão, a empresa consegue moldar uma ideia macro de como as atividades estão fluindo e os impactos disso no quadro de pessoal. O feedback é a melhor maneira de corrigir erros ou reforçar o que tem dado certo.

3 – Ofereça treinamentos e cursos de capacitação

Realizar treinamentos para novos colaboradores ou para aqueles que vão mudar de funções é importante para manter a equipe alinhada e não deixar qualquer contratempo interferir nos processos internos da loja. Se a equipe está em sintonia, o consumidor consegue perceber isso com boas chances de satisfação no atendimento.

O varejo está sempre em constante mudança e todos os dias aparecem novas ferramentas e tendências de mercado que precisam estar inseridas na loja. Por isso, também é preciso investir na ccapacitação dos colaboradores e evitar um alto turnover que poderá gerar mais desperdício de tempo e ineficiência de treinamentos já realizados.

Capacitá-los é ter garantia de que eles se sentirão valorizados e prontos para contribuir com o bom desempenho do negócio.

4 – Disponha de bons benefícios para evitar o turnover

Se o salário nem sempre é muito atrativo, os benefícios precisam brilhar os olhos. Um bom plano de saúde e vale-alimentação são básicos para oferecer qualidade ao funcionário e mantê-lo satisfeito com o trabalho.

O varejista precisa mostrar para os funcionários que há de fato uma preocupação com o bem-estar dele e interesse em contribuir para o desenvolvimento na empresa. Contar com plano de carreira é outro benefício essencial para motivar a equipe, que vai trabalhar com uma boa perspectiva de crescimento e reconhecimento profissional.

5 – Priorize a comunicação com sua equipe

Muitas empresas pecam ao omitir informações e decisões importantes dos funcionários. Mas não é bem por aí. Se você, varejista, quer o retorno profissional desejado para sua equipe, precisa ser muito transparente e colocar os colaboradores a par de todas as decisões estratégicas.

Compartilhar essas informações é permitir que a equipe se sinta parte dos processos e fique estimulada a ajudar o negócio crescer. Aumentando o engajamento, o que diminui o turnover. A mesma transparência vale para o processo de feedbacks entre as duas partes.

 

Fonte: Vitrine do Varejo

FCDL Notícias
  • Varejo agora é high-tech

    Continue lendo Clique e leia
  • Jornada de compra: pesquisa mostra grau de preparo dos lojistas com cada etapa

    Continue lendo Clique e leia
  • Lojas Biônicas se tornam realidade

    Continue lendo Clique e leia
  • Vídeos geram 30% mais vendas do que fotos nas redes sociais, revela estudo

    Continue lendo Clique e leia
  • Consumidores estão mais abertos ao consumo de marcas locais

    Continue lendo Clique e leia
  • Como as PMEs estão transformando o sistema bancário

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais