fbpx

Notícias

Apenas 16% dos poupadores diversificam investimentos

Depois da poupança, tesouro direto é a aplicação mais utilizada

O velho ditado diz que ‘não se pode colocar todos os ovos em uma mesma cesta’, mas são poucos os investidores que no dia a dia seguem essa regra. Um levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revela que somente 16% das pessoas que poupam no país diversificam seus investimentos, ou seja, depositam o seu patrimônio em ao menos dois tipos diferentes de aplicações. A maioria (58%) dos entrevistados aposta tudo em um mesmo produto financeiro. Já 21% até guardam dinheiro, mas não investem, optando por deixar a quantia parada na conta corrente ou na própria casa.

Dos 74% de poupadores que aplicam em alguma modalidade de investimento, a caderneta de poupança é o principal destino, citada por 60%. O tesouro direto desponta como o segundo tipo de investimento mais popular do país, mencionado por 11%. Depois aparecem os fundos de investimentos (8%), previdência privada (6%) e CDBs (6%). Apenas 3% de quem poupa investem em ações, que ficam à frente das LCI e LCAs (2%) e das criptomoedas (2%).

Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, não concentrar todos os recursos em um único tipo de investimento é um princípio básico para todo investidor, principalmente no atual momento em que as taxas de juros estão mais baixas, o que exige do poupador um apetite maior ao risco, caso queira que seus rendimentos superem a inflação.

“A diversificação é importante porque, além de mitigar riscos, permite uma alocação dos recursos condizente com o objetivo da aplicação. Quando se trata de uma reserva de emergência, por exemplo, o recomendável é que a aplicação tenha liquidez. Quando se trata de aposentadoria, pode ser interessante abrir mão da liquidez para ter uma rentabilidade maior. Lembrando que diversificar não é apenas distribuir o patrimônio entre opções de renda fixa e variável, mas também procurar diferentes aplicações dentro de uma mesma categoria”, explica.

Em um ano, passa de 17% para 21% o percentual de poupadores. Renda baixa é principal razão para quem não tem hábito de guardar dinheiro

Por mais que os indicadores econômicos mostrem que a recessão ficou para trás, as dificuldades financeiras estão presentes no dia a dia do brasileiro. Exemplo disso, é que muitos não estão conseguindo chegar ao fim do mês com sobras de recursos. No último mês de setembro, apenas 21% dos consumidores conseguiram poupar parte de seus rendimentos – o dado é um pouco maior do que o observado no mesmo mês do ano passado (17%). Já 68% não pouparam qualquer quantia. Em média, cada poupador conseguiu juntar R$ 453,73 em setembro.

Para os consumidores que não guardaram recursos no período analisado, a principal justificativa é a baixa renda, razão dada por quase metade (47%) dos entrevistados. Em seguida, aparecem os imprevistos, lembrados por 17%. A dificuldade para controlar os gastos (15%) e a falta de renda no momento (12%) completam a lista dos principais empecilhos.

Outro dado que o levantamento mostra é que 40% dos brasileiros que possuem reserva financeira tiveram de sacar ao menos parte desses recursos no último mês de setembro, sendo que 15% tiveram de utilizar o dinheiro guardado para pagar contas, 11% foram surpreendidos com imprevistos e 10% direcionaram para saldar dívidas em atraso. “O recomendável é que os poupadores tenham distintas reservas. Uma para imprevistos, em que ele consiga resgatar esse montante a qualquer momento. E outras específicas para cada objetivo, como realizar um sonho de consumo e também para a aposentadoria. Dessa forma, sonhos não são interrompidos quando houver uma emergência”, afirma Vignoli.08

Notícias
  • Brasileiros pretendem se auto presentear mais no Natal

    Continue lendo Clique e leia
  • Em cada 10 brasileiros, dois foram vítimas de fraudes

    Continue lendo Clique e leia
  • Produtos e serviços são apresentados para líderes lojistas

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais
Blog
  • CDL na Escola encanta jurados. Conheça os vencedores!

    Continue lendo Clique e leia
  • Ter um negócio é diferente de ter uma marca

    Continue lendo Clique e leia
  • Campanha Consumo Azul ganha força no Estado

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais