Notícias

CDL Chapecó na inauguração do Marco da Paz

Estrutura é construída no Parque Medellín

Homenageando todos os homens de boa vontade que trabalham pela paz no mundo, foi inaugurado o monumento Marco da Paz, no Parque Medellín, em Chapecó. O ato no início de dezembro reuniu empresários, trabalhadores, estudantes e desportistas. Na solenidade foi lacrada a Cápsula do Tempo, contendo documentos que retratam o momento que vive Chapecó, depoimentos de dirigentes, Tsurus e cartas com mensagem de paz de alunos de escolas da rede municipal de ensino. Essa cápsula será aberta daqui a 25 anos.

O monumento de Chapecó é o 30º construído no mundo. O coordenador geral do projeto Marco da Paz, Amir Massis, ressaltou que não é possível no século 21 haver ainda guerra no mundo. “O Marco da Paz representa o amor. Onde tem paz, se vive melhor, tem distribuição de renda, não faltam alimentos na mesa. Com o Marco do Paz, Chapecó dá uma demonstração ao mundo que não se mistura com os interesses menores, com os interesses de quem promove a guerra e a violência.”

A história do monumento foi destacada pelo embaixador do Marco da Paz no mundo, João Bico de Souza. “O monumento traz todo um simbolismo de uma criança que sofreu todos os infortúnios da segunda guerra mundial, viu o seu fim e tornou como objetivo da sua vida levar a cultura da paz para o mundo. Uma das condições básicas para se ter a paz é ter uma vida digna e ter um emprego. As associações empresariais são as que geram a maior quantidade emprego no Brasil e no mundo. Não trabalham só para o empreendedorismo, mas para a sociedade. Um exemplo é a inauguração do Marco da Paz em Chapecó”.

O idealizador do projeto Marco da Paz, Gaetano Brancati Luigi, enfatizou que em Chapecó se fortalece a cultura da paz. “Se em todo o mundo somássemos não a força, mas a inteligência, a paz se tornaria realidade. Devemos cultivar o brilho da alma e sonhar com um futuro de paz, porque guerra é só sofrimento”.

Para o prefeito, Luciano Buligon, Chapecó é uma cidade inspiradora, sem pretensão de mudar o mundo, mas de mudar as pessoas. “A inspiração que o Marco da Paz traz é um verdadeiro presente. Não é uma obra que vai se esvaziar com o tempo e nos dá a certeza que temos uma missão de construir um mundo melhor”.

Foram prestadas homenagens institucionais às entidades que contribuíram com o projeto Marco da Paz de Chapecó, com a entrega de diplomas e miniaturas do monumento. A administração municipal também prestou homenagem ao coordenador geral do Projeto Marco da Paz, ao embaixador do Marco da Paz no mundo, ao idealizador do projeto e ao empresário Severino Tozzo, que doou o terreno onde o monumento foi construído.

Em Chapecó, o projeto foi possível graças à articulação, coordenação, participação e apoio material do Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Conselho Empresarial de Chapecó (CEC), Sindicato da Indústria da Construção e Artefatos de Concreto Armado do Oeste (SINDUSCON OESTE), Prefeitura de Chapecó, Rotesma Indústria de Pré-fabricados de Concreto, Focalle Tecnologia, Tecnolamp do Brasil e associações e federação empresarial.

O MARCO DA PAZ
O Marco da Paz é um monumento idealizado pelo italiano Gaetano Brancati Luigi, nascido durante a 2ª Guerra Mundial. É único no gênero e lembra aos homens dos cinco continentes a necessidade da manutenção da paz e a promessa de um mundo melhor.

O monumento foi criado em forma de um arco com uma pomba e um sino. A pomba representa a anunciação, o sino a música da paz dos anjos e o arco a vida. Sua instalação em todos os continentes representa a fraternidade entre os povos.

Luigi nasceu em 1937, na cidade de Orsomarso, Itália. Vivenciou o período da 2ª Guerra Mundial, de 1939 a 1945, e seus horrores, que causaram, aproximadamente, 50 milhões de mortes. Em 1945, com oito anos, escutou sinos ecoarem por toda Europa, anunciando o fim da guerra. Neste momento, todas as famílias correram para a praça, onde milhares de pessoas gritavam paz. Neste dia histórico, Luigi teve a ideia de criar algo que cativasse os povos e os levasse para o caminho da paz. Em 1949, com 12 anos, foi para a Argentina e, alguns anos depois, veio para o Brasil.

Em 1999, percebendo a ausência do toque do sino da igreja do Beato Anchieta, no Pateo do Collegio, em São Paulo, Luigi, com o apoio da Associação Comercial de São Paulo, colocou um novo sino na torre da igreja. Criou-se, assim, o 1º Marco da Paz. A partir desse momento, o sonho que Luigi guardou por mais de 55 anos começou a transformar-se no que é hoje o Monumento Marco da Paz. Gaetano Brancati Luigi foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz em 2015.

Notícias
  • Presidente Ivan Tauffer recebe Diretor do 20º distrito da FCDL/SC

    Continue lendo Clique e leia
  • Vacinação e datas comemorativas aumentam expectativa do comércio para fim de ano

    Continue lendo Clique e leia
  • FCDL/SC cumpre agenda na Alesc nesta quarta-feira, 20

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais
Blog
  • FCDL/SC lança campanha de incentivo à circulação de moedas

    Continue lendo Clique e leia
  • 7 Dicas para atrair clientes na Semana do Brasil

    Continue lendo Clique e leia
  • FCDL/SC lança campanha para a Semana do Brasil 2021

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais