Notícias

Febraban e Badesc anunciam ações que minimizam impactos na economia

Os cincos maiores bancos do país – Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander – estão comprometidos em prorrogar, por 60 dias, os vencimentos de dívidas de clientes pessoas físicas e micro e pequenas empresas para os contratos vigentes em dia e limitados aos valores que já foram usados pelo consumidor.

 A decisão foi anunciada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), na segunda-feira, 16 de março. Segundo a nota oficial, cada instituição definirá o prazo e as condições dos novos pagamentos. Não é necessário ir presencialmente na agência bancária. O cliente poderá ligar para seu gerente e ainda usar os canais eletrônicos para entrar em contato com seu banco, como o atendimento telefônico e os meios digitais.

“Os bancos estão preparados para facilitar os pagamentos dos clientes e continuarão contribuindo para amenizar os efeitos negativos do coronavírus na economia”, afirmou Isaac Sidney, Vice-presidente Executivo.

A medida vale para todos os contratos de crédito feitos pelo cliente com o banco, entretanto, não se estende às dívidas no cartão de crédito e cheque especial. É importante ressaltar que também não inclui boletos de consumo geral, como água, luz e telefone, além de tributos, porque se referem a serviços prestados por concessionárias de serviços públicos e governos.

Badesc

Algumas medidas para minimizar impactos negativos nos negócios e injetar recursos na economia catarinense estão sendo providenciadas pelo Governo do Estado. Uma delas é a linha de crédito “Badesc Emergencial”, destinada para micro e pequenas empresas afetadas pelos efeitos das medidas de combate ao coronavírus.

Inicialmente serão destinados R$ 50 milhões, sendo possível a contratação de R$ 15 mil a R$ 150 mil. O empreendedor pagará taxa de juros de 0,3% a.m., sendo que o restante da taxa efetiva final será subsidiada pelo Governo do Estado. Esta taxa será válida se a empresa mantiver as suas parcelas adimplentes.

A carência será de 12 meses, onde nos primeiros seis meses o cliente não paga qualquer valor e nos seis meses sequentes paga somente juros. O prazo para amortização é de 36 meses, com parcelas decrescentes ao longo do tempo. Para estas operações é exigida garantia real de 100% do valor financiado.

Em relação às medidas anunciadas pelo Governo Federal e BNDES, o Badesc recebeu uma circular prorrogando por seis meses as parcelas vincendas de abril a setembro de 2020. Porém, a prorrogação não é automática e só serão contemplados quem estiver em dia com seu financiamento. Os clientes do Badesc devem solicitar essa possibilidade ao Departamento Financeiro da Instituição, pelo contato (48) 32165040 ou pelo e-mail: cobranca@badesc.gov.br.

A Agência de Fomento também aguarda a aprovação da Assembleia Legislativa de Santa Catarina sobre a linha de crédito com o Fundo Estadual de Aval, operação que não exigirá garantia real. Outras medidas anunciadas pelo Governo Federal sobre recursos advindos do BNDES estão sendo analisadas pelas equipes técnicas.

Demais informações estão disponíveis no site do Badesc: www.badesc.gov.br

 

Notícias
  • Vacinação e datas comemorativas aumentam expectativa do comércio para fim de ano

    Continue lendo Clique e leia
  • FCDL/SC cumpre agenda na Alesc nesta quarta-feira, 20

    Continue lendo Clique e leia
  • Outubro Rosa: FCDL/SC conscientiza para o autocuidado

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais
Blog
  • FCDL/SC lança campanha de incentivo à circulação de moedas

    Continue lendo Clique e leia
  • 7 Dicas para atrair clientes na Semana do Brasil

    Continue lendo Clique e leia
  • FCDL/SC lança campanha para a Semana do Brasil 2021

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais