Notícias

Regiões Metropolitanas: FCDL apresenta demandas de SC ao poder público

Secretários de estado, deputados, corpo de bombeiros e representantes de órgãos fiscalizadores na sede da entidade

A FCDL/SC liderou as reuniões das CDLs em 11 regiões metropolitanas do estado desde o início de 2017, nas quais foram definidas as principais e mais urgentes demandas de cada território. Os problemas com estradas e saúde predominaram, mas ainda persistem os prejuízos do varejo com as chamadas feirinhas do Brás. Em Pescaria Brava, no sul-catarinense, há três semanas, 70% das mercadorias apreendidas eram falsificadas. Os camelódromos também preocupam: “Não é possível que um produto eletroeletrônico chegue ao mercado por um terço do preço da loja”, observou Nilso Berlanda, empresário e deputado estadual. A FCDL/SC reuniu na quarta-feira, 7 de junho, em sua sede, em Florianópolis, deputados estaduais e secretários de estado, a direção do Sebrae e membros do primeiro escalão das áreas da Fazenda, Corpo de Bombeiros, Combate à Pirataria e Propriedade Intelectual, Imetro e Procon, para encaminhar as principais reivindicações dos encontros.

“Conseguimos mostrar a necessidade urgente de investimentos públicos e privados em infraestrutura para acelerar a economia destas regiões e com isso beneficiar o varejo”, considerou o presidente da Federação, Ivan Tauffer. “O mais importante: obtivemos o compromisso de parlamentares, secretários e técnicos para solucionar estas questões”, acrescentou. “Várias demandas já foram resolvidas ou estão próximas disso”.

O secretário de Estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Vampiro, informou que a prioridade é a recuperação das rodovias. “Há muitas estradas em más condições por falta de manutenção ou porque foram mal feitas”, lamentou. Leonel Pavan, titular da secretaria de Turismo, destacou seu esforço na consolidação dos roteiros turísticos e o respectivo potencial de retorno. “As possibilidades no interior são ainda maiores do que no litoral”, reforçou.

Uma das melhores notícias, no entanto, veio do Corpo de Bombeiros, que há poucas semanas começou a liberar atestados de funcionamento a partir de autodeclarações. À exceção de empresas como postos de combustíveis, parques aquáticos, hospitais ou escolas, os demais podem preencher um formulário disponível no site e obter a liberação. “Os empreendimentos serão vistoriados posteriormente e, em caso de declaração indevida, serão multados ou mesmo interditados”, revelou o Coronel Edson Biluk, diretor de atividades técnicas do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina. “A medida desburocratiza e dá agilidade aos processos de abertura ou expansão das empresas”, reconhece Ivan Tauffer.

Notícias
  • FCDL/SC pede redução do ICMS-SC nas faturas de energia e telecomunicação

    Continue lendo Clique e leia
  • Vendas da Black Friday tiveram crescimento discreto em SC

    Continue lendo Clique e leia
  • Lojistas catarinenses otimistas para as vendas no Natal 2021

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais
Blog
  • Novembro Azul: “Prevenção e Autocuidado são coisas de homem”, é o tema para 2021 da FCDL/SC

    Continue lendo Clique e leia
  • FCDL/SC lança campanha de incentivo à circulação de moedas

    Continue lendo Clique e leia
  • 7 Dicas para atrair clientes na Semana do Brasil

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais