Institucional

Bem-vindo Saiba mais

Notícias

Fique por dentro Saiba mais

Soluções

Veja nossos produtos Saiba mais

Campanha

Dia da Mulher Saiba mais

Comunicação

Semana Lojista
  • Presidente da FCDL/SC integra reunião do 35º Distrito

    Continue lendo
    Clique e leia
  • Dirigentes do 32º Distrito no primeir encontro do ano

    Continue lendo Clique e leia
  • CDL José Boiteux realiza primeiro workshop para associados

    Continue lendo Clique e leia
  • Núcleo Jovem da CDL Chapecó planeja ações para 2017

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais
Notícias
  • Perdeu documentos no Carnaval? Contate o Alerta 0800 e mantenha seu nome seguro

    Continue lendo
    Clique e leia
  • Turismo pontua 3ª Reunião de Região Metropolitana da FCDL

    Continue lendo Clique e leia
  • Para FCDL/SC, saque do FGTS movimentará economia

    Continue lendo Clique e leia
  • Em Videira, 1º Recicla CDL de 2017 acontecerá em 11 de março

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais
Blog
  • FCDL/SC inicia ciclo de Reuniões de Regiões Metropolitanas

    Continue lendo
    Clique e leia
  • Conheça a disrupção e como ela abala o mercado

    Continue lendo Clique e leia
  • Vamos falar de liderança que inspira?

    Continue lendo Clique e leia
  • Verão chega repleto de oportunidades para o varejo

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais
Mensagem do presidente

Sinalização Positiva

Confirmando a previsão de especialistas e a expectativa do mercado, o Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central reduziu a taxa Selic em 0,75%, levando a taxa básica de juros de nossa economia para 12,25% ao ano. O controle da inflação, que tem projeção de fechar o ano abaixo do centro da meta, foi um dos fatores que pesou na decisão do Copom. É fato que a atividade econômica está em recuperação lenta, o desemprego ainda é significativo e os juros de maneira geral e na prática não entraram em ritmo de queda, mas a redução da taxa Selic é um bom sinalizador de um cenário mais animador. O consumidor, da mesma forma, não sente imediatamente os reflexos da redução dos juros, mas a tendência é de que os bancos acompanhem o ritmo da taxa menor e comecem a redução das taxas para pessoas físicas e jurídicas. Mesmo tendo consciência que a recessão ajuda a segurar os preços, precisamos ter a percepção que a retomada da confiança ajuda não somente o equilíbrio financeiro, mas todos os setores da economia. O desafio do Brasil daqui para a frente é voltar a crescer, a investir, a consumir. Para o varejo, o sinal evidente de queda constante da taxa Selic até chegar a um dígito também é interessante, pois dá esperança de que as próximas datas comemorativas tenham obtenham melhores resultados do que os apresentados nestes últimos e difíceis anos.

Continue lendo