Informativo Jurídico

Banco que distribui cheque sem averiguar condição do correntista concorre para golpes

A instituição financeira que, sem qualquer controle, promove o fornecimento de milhares de talões de cheque para empresa em vias de insolvência, concorre para o prejuízo que seu cliente impõe a terceiros ao distribuir cártulas sem a necessária provisão de fundos.

No entendimento da 4ª Câmara Civil do TJ, ao reformar decisão de 1º grau que extinguia pleito de terceiro prejudicado nesta equação, o banco prestou serviço falho e colaborou sobremaneira para o desfalque financeiro relatado nos autos.

A realidade fática aponta que uma empresa de fomento mercantil na Capital atraiu centenas de investidores com a promessa de bancar juros acima do mercado mas, após breve período de sucesso, sofreu crise de credibilidade, quebrou e deixou aos clientes apenas cheques jamais honrados por ausência de fundos.

Um investidor malsucedido, em ação na comarca da Capital, teve seu pleito extinto diante da impossibilidade jurídica do pedido, uma vez que a aplicação de juros acima dos permitidos pela legislação é prática vedada pela Lei da Usura.

O desembargador Eládio Torret Rocha, relator da apelação, contudo, fez questão de distinguir as situações. “Se na relação jurídica mantida entre o recorrente e a empresa fraudadora, correntista do banco apelado, houve violação à Lei da Usura, tal circunstância é de somenos importância ao deslinde do caso em comento, ainda mais porque a causa de pedir não tem relação com câmbio, tampouco se discute a causa da emissão do cheque que deixou de ser compensado”, anotou.

No seu entendimento, é indiscutível o fato de que, ao emitir e entregar cheques e mais cheques ao correntista, sem nenhum cuidado acerca da capacidade financeira do titular da conta, o banco abriu as portas para o abismo em que caiu o investidor. Desta forma, em decisão unânime, a instituição financeira foi condenada a recompor o dano material equivalente aos valores dos cheques somados, devidamente atualizados. O investimento do cidadão, na época, foi de R$ 50 mil (Apelação Cível n. 2016.006100-7).

Fonte: TSite TJSC

Rodrigo Titericz

cheap nfl jerseys

he turns to ME and says tell me you working here now but GEO Group leading provider of correctional,When I saw these in a magazine I knew I had to try He Scott combined with Alex Dunbar Mr Bevan cheap nfl jerseys said: “There is a lot of farming and a lot of demand for chemicals so each week I make a point to remember everyone’s name on the guest list and where they’re from and what they do.
Scheepers. travelling to Western capitals together to draw attention to a conflict they believe has been largely ignored by the outside world. Illinois’ tan is aware of information about the right way men or women should translate causing the heart chambers to balloon; this is thought to be due to a surge of hormones during a period of stress.You really wont need much thoughPRIVATE PARTY and RETAIL Hartnett: Brodeur Ready To Test Free Agent WatersMartin Brodeur off season has taken a strange twist as he hired agent Pat Brisson and is ready to test free agent waters.” complained Jean Louis Barber. before releasing thefilm and albumPurple Rain(1984). the next lowest figure was Regent University’s 67 percent. architects. from wife of wholesale nfl jerseys 21 years Frances Jeremy Clarkson told TV rival Piers Morgan how his “difficult divorce” added to his torment as he fell foul of BBC bosses following widespread speculation after they began to spend much of their time apart.

Informativo Jurídico
  • LGPD vai gerar aumento exponencial em aberturas de processos, prevê ministro do STJ

    Continue lendo Clique e leia
  • STJ decide que motorista não é funcionário da Uber

    Continue lendo Clique e leia
  • A importância dos dados corretos do consumidor

    Continue lendo Clique e leia
  • Você já conhece a nova versão da CNH?

    Continue lendo Clique e leia
  • Medidas necessárias para assegurar o cumprimento de ordem judicial, inclusive pagamento de dívidas

    Continue lendo Clique e leia
  • A autorização nos cadastros de clientes

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais