Semana Lojista

Cliente conectado é foco de curso da CDL Chapecó

Participantes esclareceram dúvidas sobre o futuro do atendimento
O especialista em marketing estratégico ministra

O especialista em marketing estratégico ministra

Com o advento das novas tecnologias e o avanço das redes sociais fica cada vez mais clara a mudança nos perfis de consumidores. Divididos por gerações – x, y, z, baby boomers – alguns utilizam a rede para pesquisa, outros para orientação e compra de produtos e/ou serviços. “Cada um desses perfis se comporta de uma maneira diferente na rede e fora dela”, destacou o especialista em marketing estratégico Márcio Luiz Lima de Souza durante o curso “O Futuro do Atendimento na Era do Cliente Conectado”. A iniciativa foi promovida na segunda quinzena de outubro pela Escola de Negócios do Varejo da CDL Chapecó.

O instrutor apresentou técnicas sobre como levar o cliente para a loja física e o que pode ser melhorado para que se encontrem vantagens no interior da empresa e efetive a compra. Esclareceu como é o perfil do consumidor, a sociedade e a economia no novo milênio. Além disso, explicou o que querem os novos consumidores, como vender para eles, quais os valores atingirão esse perfil de público e como é o marketing digital.

“O Brasil é um dos maiores mercados de internet do mundo em audiência e redes sociais. Entre 2013 e 2015 cerca de 86% da população ativa consumidora do País fez ao menos uma compra online. Estamos falando de um universo de mais de 100 milhões de pessoas”, salientou Souza.

Segundo o especialista em marketing estratégico, diante desse novo perfil de consumidor, os lojistas precisam identificar ferramentas tecnológicas e utilizá-las de acordo com o perfil do público-alvo. “É importante que as empresas invistam em recursos de marketing digital e relacionamento com o cliente online por meio de respostas mais rápidas e disponibilidade de produtos”, observou.

Para Souza, a compra em loja física está baseada no critério da experiência do relacionamento, enquanto a compra pela internet é totalmente impessoal. “O preço online, muitas vezes, é menor e torna-se atrativo. Porém, a compra presencial oportuniza a conversa pessoalmente, faz com que o lojista conheça melhor quem é o cliente e, assim, identifique estratégias para fidelizá-lo”.

Atualmente, muitas lojas físicas investem em extensões virtuais. “Se o site for apresentável, de fácil utilização, responsivo e navegável, por exemplo, ajuda a formar a opinião do cliente para que ele chegue a loja ciente do que quer comprar”, complementou.

De acordo com o instrutor, os empresários devem se preparar para atender esses novos perfis de consumidores. “Ter disponibilidade dos produtos, profissionais preparados para atender e criar experiências para que o cliente perceba que é muito mais vantajoso estar presencialmente na loja do que clicar e apenas fazer a compra online são algumas atitudes fundamentais diante deste novo cenário de consumo em que estamos inseridos”, finalizou.

 

Tags:
MAIS DA Semana Lojista 754
  • Sopro de Otimismo

    Continue lendo Clique e leia
  • FCDL recepciona dirigentes da CDL de Caxias do Sul

    Continue lendo Clique e leia
  • Reunião do 12º Distrito da FCDL é realizada em Urubici

    Continue lendo Clique e leia
  • São Bento do Sul realiza final do Recicla CDL na Escola

    Continue lendo Clique e leia
  • Vencedor do Recicla CDL na Escola é eleito em Major Vieira

    Continue lendo Clique e leia
  • Reunião do 32º Distrito acontece em Trombudo Central

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais