Semana Lojista

É Possível ser Otimista

Ao virarmos mais uma página do calendário, constatamos que chegamos à metade do ano e é inevitável perguntar: o que esperar da economia no segundo semestre? O que será do Brasil neste período pré-eleitoral? Como o mercado e os consumidores reagirão às expectativas? Ao contrário do que muitos analistas afirmam, há motivos para o otimismo, para crermos que terminaremos 2018 com uma retomada do crescimento, ainda que tímida. Neste momento, todos os indicadores estão contaminados pela greve dos caminhoneiros – desde a confiança dos consumidores e empresários até o ritmo da produção industrial. Mesmo a Copa do Mundo impacta negativamente o consumo, à exceção dos produtos tradicionais desta época. Mas a inflação e os juros prosseguem baixos e alguns setores industriais têm índices positivos. A venda de veículos novos, por exemplo, cresceu quase 15% no primeiro semestre, com destaque para os caminhões, que chegou a 50% – aspecto diretamente relacionado à produção. As exportações também subiram em junho (2%) e devem seguir crescendo. A aquisição de bens de capital (máquinas e equipamentos) também teve alta na primeira metade de 2018. Em Santa Catarina, sentimos o grave problema de uma grande agroindústria, que paralisou algumas unidades e demitiu ou concedeu férias coletivas a milhares de seus colaboradores, repercutindo em toda a ampla cadeia produtiva do setor. Mas o BNDES já sinalizou que os produtores rurais afetados pela greve terão crédito de R$ 1,5 bilhão. Com o tempo, o mercado deve se ajustar, recuperaremos mercados internacionais e voltaremos à normalidade. O segundo semestre, historicamente, costuma ser mais positivo, com aumento de produção, de consumo e de investimentos. E, além de perguntar “como estará o país”, será importante que nos questionemos “o que podemos fazer pelo país”. A eleição será um momento extremamente apropriado para isso. Optar por um modelo de gestão pública em favor da livre-iniciativa, do estado mínimo, do empreendedorismo e do desenvolvimento sustentável fará toda a diferença. Temos um país com imenso potencial, o quarto maior mercado interno do planeta e as oportunidades para nos renovar e iniciar um ciclo de crescimento. Precisamos trabalhar e acreditar.

MAIS DA Semana Lojista 847
  • Diretor do 24º Distrito no jantar de 50 anos da CDL Lages

    Continue lendo Clique e leia
  • 5 mil alunos de Caçador inscritos no Recicla CDL na Escola

    Continue lendo Clique e leia
  • CDL Abelardo Luz faz prestação de contas em Assembleia

    Continue lendo Clique e leia
  • CDL Chapecó inova em campanha de prêmios

    Continue lendo Clique e leia
  • Copa do Mundo entra em pauta na reunião da CDL Araranguá

    Continue lendo Clique e leia
  • CDL Benedito Novo recebe associados em workshop

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais