Semana Lojista

Incentivo necessário

A decisão de iniciar um ciclo de corte de juros, por parte do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, sinaliza que apesar das dificuldades que ainda nossa economia está enfrentando, temos alguns aspectos que levam a acreditar em dias melhores. A redução de 6,5% ao ano para 6% na taxa básica de juros, a taxa Selic, mostra que a perspectiva de recuperação é uma possibilidade real. Se por um lado ainda existe um número alto no índice de desemprego de nosso país, por outro a inflação tem uma projeção de manter o controle dentro das metas, situação que proporciona maior confiança no mercado. A expectativa da aprovação da Reforma da Previdência, que começa a tramitar no Senado neste início de segundo semestre legislativo, também ajuda a projetar um novo período não tão estagnado. A evolução da atividade econômica é vital para a queda de juros, situação que cria um clima de esperança no setor produtivo e na sociedade como um todo. Reflexo deste cenário, a projeção para a próxima grande data comemorativa, o Dia dos Pais, segundo levantamento da FCDL/SC, aponta que o comércio catarinense espera um crescimento de até 4% no volume de vendas com tíquete médio estimado em R$142,57. Os empresários que responderam ao levantamento da Federação, em sua grande maioria, acreditam que este ano a tradicional data apresentará melhores resultados que o ano anterior. Incentivados pelas promoções, campanhas e condições facilitadas, os lojistas esperam começar uma nova era de vendas promissoras a partir da grande data comemorativa de agosto.

MAIS DA Semana Lojista 886
  • Tendência positiva

    Continue lendo Clique e leia
  • Ritmo produtivo

    Continue lendo Clique e leia
  • Amar é estar presente

    Continue lendo Clique e leia
  • Múltiplas conexões

    Continue lendo Clique e leia
  • Facilitando conexões

    Continue lendo Clique e leia
  • Mudança transformadora

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais