As CDLS na frente

22/06/2017|

13:09

Secretário fala sobre estacionamento rotativo na CDL Joinville

O secretário de Proteção Civil e Segurança Pública (Seprot) de Joinville, Bráulio Barbosa, e o engenheiro Samuel Bernardes, gerente de fiscalização de trânsito da Seprot, participaram da plenária de associados da CDL Joinville para falar de um assunto que vem sendo acompanhado pela entidade há quatro anos: a necessidade de reativar o estacionamento rotativo. Sem a cobrança do espaço público, veículos ficam no mesmo local durante todo o dia. Para o comércio, isso significa prejuízo, porque afasta os clientes do centro da cidade.

Antes da reunião, na quarta-feira, 21 de junho, o presidente da CDL, Frederico Cardoso dos Santos, falou ao secretário de sua preocupação com a questão e lembrou que o retorno do estacionamento rotativo é uma promessa do governo municipal. Segundo o empresário, o convite a Bráulio foi uma maneira encontrada pela entidade de dar respostas aos associados, que também questionam a demora na reativação do serviço.

A responsabilidade sobre o estacionamento rotativo foi repassada pelo prefeito da cidade, Udo Döhler, a Bráulio assim que ele assumiu a pasta, há cerca de um mês. Segundo o secretário, o projeto estava com a Secretaria de Administração, que o devolveu ao Departamento de Trânsito (Detrans), ligado à Seprot, com recálculos e uma série de modificações. “Estamos debruçados nessas adequações”, informou Samuel. A próxima etapa é reencaminhar o projeto para a administração. Se estiver tudo certo, será enviado para análise e aprovação do Tribunal de Contas (TC), que tem prazo de três meses para isso. Só a partir do aval do TC é que a prefeitura terá autorização para fazer a licitação.

E qual a previsão de a área central ser atendida novamente pelo estacionamento rotativo? “Sendo otimista, devemos lançar a licitação em agosto. Se o processo seguir normalmente, o prazo é final deste ano ou início de 2018. Se houver questionamentos de empresas envolvidas na licitação (judicialização), só Deus sabe”, respondeu Bráulio, para acrescentar: “O poder público tem de andar no trilho e não na trilha sob pena de sofrer processos”.

Licitação deve se arrastar
Bráulio lembrou que há muitas empresas interessadas em administrar o estacionamento rotativo e, por isso, o processo licitatório deve se arrastar. “Defendo o estacionamento rotativo para que o comércio central de Joinville ganhe fôlego de mais alguns anos, porque há uma tendência de esvaziamento dos centros das cidades, e Joinville não está fora disso. O processo tem de andar. O prefeito tem consciência de que se não fizer alguma coisa em relação a esta necessidade, o comércio central de Joinville estará condenado. Vamos trabalhar de forma proativa para que aconteça no melhor prazo possível. A CDL tem em mim um secretário parceiro”, afirmou. “É fundamental que ocupemos o Centro, senão ele ficará para os desocupados”, finalizou.

Compartilhe

Newsletter

Receba no seu email o conteúdo do Blog da FCDL/SC

Últimas postagens

12/04/2024

CDL promove palestra para mais de 600 pessoas

12/04/2024

“Parar de vender e começar a fazer o cliente comprar”

05/04/2024

CDL Brusque realiza mais uma edição do Sábado Fácil neste dia 6 de abril

Você também pode gostar:

12/04/2024

CDL promove palestra para mais de 600 pessoas

12/04/2024

“Parar de vender e começar a fazer o cliente comprar”

05/04/2024

CDL Brusque realiza mais uma edição do Sábado Fácil neste dia 6 de abril